A artista também criticou o ex-presidente o Governo do PT ao citar Lula e Dilma Rousseff fizeram muita coisa, mas deixaram 13 milhões de pessoas desempregadas

“Eu acho hoje pior, porque toda essa calamidade veio por meio do voto popular”, disse a atriz | Foto: divulgação

A atriz Fernanda Montenegro falou em entrevista ao Fantástico neste último domingo, 7, que o Governo Bolsonaro é pior do que a ditadura militar. Ela também refletiu sobre sua eleição à Academia Brasileira de Letras. 

“É pior [do que a ditadura], porque veio pelo voto, então há uma organização política tradicional, que opta por essa calamidade , por essa tragédia”, explicou. Ela também ressaltou a perseguição à cultura. “Em todo governo de força, a primeira coisa é estrangular a cultura das artes, porque é onde o país existe com uma assinatura e com a opção de um futuro”, declarou.

Partido dos Trabalhadores

A artista também criticou o ex-presidente Lula e Dilma Rousseff, ambos do Partido dos Trabalhadores (PT). “Esse homem não está no poder da noite pro dia. O último governo fez bastante coisa, mas deixou 13 milhões de desempregados”, pontuou. “Nós estamos em uma hora trágica. É um momento tão pesado. Mas vai acabar. Uma hora acaba”, afirmou.

Academia

Fernanda Montenegro é a nona mulher a ser eleita imortal na ABL. Hoje, a associação é aberta para pessoas de diversas áreas, desde que tenham escrito um livro, mas até 1977, somente homens eram aceitos. “Se tem representantes nas áreas médicas, de Direito e de Sociologia lá dentro, por que não mulheres? E também de qualquer raça. Há necessidade de uma presença das personalidades negras lá dentro”, defendeu.