Feiras especiais devem retornar às atividades em Aparecida de Goiânia

Prefeito Gustavo Mendanha se reuniu feirantes para anunciar medidas de abertura da atividade

Prefeito Gustavo Mendanha em live no Instagram | Foto: Divulgação

Após quase duas horas de reunião com feirantes de Aparecida de Goiânia na tarde desta segunda-feira, 1, por videoconferência, o prefeito Gustavo Mendanha anunciou o retorno do funcionamento das feiras especiais.

Na reunião, que contou com a participação de 48 feirantes de todas as regiões de Aparecida, o gestor municipal informou como será esse processo de reabertura, que também fará parte do projeto de escalonamento por macrorregião, que está sendo discutido e elaborado pelo Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao novo Coronavírus.

“Como eu tenho dito para os comerciantes nas reuniões que estamos fazendo, não há uma fórmula de bolo para poder conter o coronavírus. Os feirantes são parte importante da nossa economia e por isso estamos aqui hoje anunciando o retorno das feiras especiais, mas com regras”, disse Gustavo Mendanha.

“Não adianta eu liberar hoje e amanhã tivermos uma alta contaminação do vírus e precisar fechar tudo. Por isso peço que todos sejam responsáveis e se atentem às regras estipuladas pelas autoridades da Saúde”, pontuou.

Ampliação de leitos

O prefeito de Aparecida informou que desde o início da pandemia no município, a gestão realizou diversas ações para ampliar os leitos municipais e também ter uma noção de como está a transmissão do Coronavírus em Aparecida. São 123 leitos de UTI e sem-UTI para tratamento específico da Covid-19.

Além disso, o município conta com 50 leitos para outras doenças e ampliação dos testes para identificar contaminados, de 15 semanais para 300 diários.

Fechamento

Gustavo Mendanha ainda lembrou que o gatilho para o possível fechamento de todo o comércio da cidade é o de ocupação de leitos. Caso o município atinja 70% da ocupação dos leitos privados e públicos deve fechar o comércio novamente.

“Por isso peço a compreensão de todos para obedecer às regras de saúde e higiene. O escalonamento é hoje uma das medidas que tomaremos para evitar o pior, ou seja, que faltem leitos de UTI para o tratamento da covid-19 em nossa cidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.