A exemplo de “Beijinho no ombro”, “Lepo lepo” também vai parar em prova de filosofia

O músico Márcio Victor, da banda Pisirico, também foi intitulado “pensador contemporâneo” do Brasil. Como ocorrido com a fanqueira Valesca Popozuda, o interprete do hit “Lepo Lepo” figurou questão de filosofia de uma escolha da rede pública, desta vez no Espírito Santo, na cidade de Pedro Canário. O professor de Filosofia Maurício de Menezes Matos apresentou aos seus alunos da Escola Estadual Manoel Duarte da Cunha em prova aplicada na última quarta-feira (4/6) “quais situações que cercam a sociedade” eram retratadas em “Lepo Lepo”, em que o personagem diz não ter nenhum bem material (casa, carro) a não ser a si mesmo. As respostas eram A) desemprego; B) dívida; C) desabrigado; D) lepo lepo; e E) reforma agrária. Para o docente, a Filosofia está presente em qualquer letra de música, tendo creditado a polêmica em sua prova ao caso anterior ocorrido em Brasília em abril quanto ao funk “Beijinho no Ombro.”

lepo lepo ok

 

À época do caso envolvendo Valesca Popozuda foram muitas as críticas feitas ao professor Antônio Kubitschek, e até à cantora. O fato colocou em debate preconceitos e liberdade de os professores levarem para a sala de aula questões do cotidiano dos alunos, como forma de enfocar ao máximo o conteúdo à realidade. Durante dias o tema ganhou fôlego pelas redes sociais e motivou diversas matérias jornalistas a respeito

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.