Ex-vereador de Anápolis Amilton Batista ficará inelegível por oito anos

Além de ter os direitos políticos suspensos, o político deverá ressarcir o dano causado e realizar pagamento de multa civil

Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

Uma ação do Ministério Público de Goiás (MP-GO) contra o ex-vereador de Anápolis Amilton Batista Faria foi julgada e, em condenação definitiva, ele está com seus direitos políticos suspensos por oito anos.

A ação de improbidade administrativa, que data de 2006, apontou que o então vereador contratou uma servidora que, depois de trabalhar por aproximadamente cinco anos com o político, deixou de atuar em seu gabinete e, mesmo assim, foi mantida na folha de pagamento da Câmara de Anápolis.

A 11ª Promotoria de Justiça de Anápolis foi informada nesta semana que transitou em julgado acórdão do Tribunal de Justiça de Goiás que havia confirmado a sentença condenatória de primeiro grau. Entretanto, o ex-vereador interpôs seguidos recursos contra a decisão.

De acordo com a decisão, o ex-vereador não só vai ficar inelegível por oito anos como também deve fazer o ressarcimento integral do dano causado (à época o valor era de R$ 35.850,00) acrescido de juros legais e correção monetária e pagar multa civil.

*Com informações da Assessoria de Comunicação do Ministério Público de Goiás

Deixe um comentário