Ex-empresário de Cristiano Araújo, Didi Latino é assassinado a tiros no Rio de Janeiro

Goiano foi encontrado baleado por policiais na Região Metropolitana do Rio e chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu. Caso ainda está sendo investigado

Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte do empresário e produtor, que também já trabalhou com Humberto e Ronaldo | Foto: Reprodução Instagram

O ex-empresário do cantor Cristiano Araújo, D’Stefany Vaquero Lima, morreu nesta quarta-feira (24/5) no Rio de Janeiro (RJ), quase dois anos após o acidente de carro que vitimou Cristiano. D’Stefany tinha 32 anos e era conhecido como Didi Latino. Ele foi encontrado por policiais militares na rua, ensanguentado, depois de ter levado quatro tiros.

Os PMs o socorreram e o levaram para o hospital, mas ele não resistiu. Ainda não se sabe quem foi o autor dos disparos, já que Didi estava bastante desorientado e não soube informar o que tinha ocorrido aos policiais. O crime é investigado na Delegacia de Polícia (DP) de Mangaratiba, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Didi era goiano e atualmente vivia em Fortaleza. Além de ter trabalhado com Cristiano Araújo, ele também trabalhou com a dupla Humberto e Ronaldo, que postou uma mensagem de luto nas redes sociais. O irmão de Cristiano Araújo, Felipe Araújo, também lembrou o empresário em seu Instagram.

O corpo será velado ainda nesta quarta-feira no cemitério Jardim das Palmeiras, em Goiânia, onde ele deve ser sepultado. O velório será aberto a amigos e fãs.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.