Ex-chefe do Departamento de Alimentação e mais quatro são convocados para esclarecimentos

Nomes foram aprovados pela CCJ da Câmara de Vereadores. Todos são alvos de processo administrativo aberto por comissão da Prefeitura de Goiânia

Distribuição da merenda escolar de Goiânia é alvo de apuração na prefeitura e na Câmara | Foto: Reprodução/Diário da Merenda/Facebook

Distribuição da merenda escolar de Goiânia é alvo de apuração na prefeitura e na Câmara | Foto: Reprodução/Diário da Merenda/Facebook

Dois servidores ligados ao Departamento de Alimentação Educacional (Dale) da Secretaria Municipal de Educação (SME) da Prefeitura de Goiânia foram convocados para prestar esclarecimentos sobre a distribuição da merenda escolar à Câmara de Vereadores, em reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Casa, na manhã desta quarta-feira (2/9). As supostas irregularidades foram divulgadas em primeira mão pelo Jornal Opção Online no dia 15 de maio.

Foram aprovados os nomes do ex-chefe do Dale, Wesley da Silva Batista; bem como Noeme Dina Silva, Ewaldo Aleixo da Mota, Maria de Fátima Barcelos Leite e Amarilis Ribeiro Caixeta.

Apesar de ter sido anunciado o afastamento de Wesley do cargo após a divulgação das denúncias, o nome dele continua a aparecer no demonstrativo da folha de pagamento dos servidores ativos e inativos do Poder Executivo de junho lotado como assistente administrativo nível III na Educação. Noeme Dina Silva, lotado como profissional de educação II, segundo a folha, também foi convocado. 

Todos são alvos de processo administrativo aberto pela Comissão Especial de Avaliação criada Pelo Municipal para apurar supostas irregularidades na distribuição da merenda escolar em Goiânia.

O presidente da CCJ, vereador Elias Vaz (PSB), queria convocar de imediato os cinco servidores. No entanto, o líder do prefeito Paulo Garcia (PT), Carlos Soares (PT), sugeriu que o Wesley e Noeme comparecessem primeiro. A dupla ainda não foi notificada, o que deve ocorrer na próxima semana.

Apesar de afirmar que não há desvios nos itens da merenda, a secretária Municipal de Educação, Neyde Aparecida (PT), autorizou abertura de processo administrativo contra o grupo.

No dia 15 de julho o Jornal Opção Online divulgou em primeira mão que as informações sobre a distribuição da merenda escolar entregues à CCJ foram redigidas erroneamente, conforme apuração da Controladoria Geral do Município (CGM). Segundo os auditores, a quantidade de coxa, sobrecoxa e peito de frango repassada por fornecedores à prefeitura teria sido descrita em gramas e não quilogramas, o que causou nos servidores do departamento confusão na soma dos itens.

Entre os distribuidores da prefeitura estão a Padauê Alimentos (frango e sobrecoxa, que também entrega os produtos); Sabor Essencial Indústria, Comércio e Alimentos (carne suína); Avícola Goiás Comércio de Frios LTDA e Outros (carne bovina e de aves); e Lorena Santana Roncha, pessoa física que vende frango, peito frango, coxa e sobrecoxa.

Uma resposta para “Ex-chefe do Departamento de Alimentação e mais quatro são convocados para esclarecimentos”

  1. Avatar Anonimo disse:

    Wesley Batista subiu de vida muito rápido da miséria passou a viver como rico em uma casa ao lado do alfavile.
    Carro zero e vida de rico e se faz de crente na igreja Batista do avivamento no conjunto água branca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.