Evo Morales presenteia Papa Francisco com “crucifixo comunista”

Pontífice chegou à Bolívia na última quarta-feira (8/7), onde deve ficar até a sexta (10), quando parte para o Paraguai

Foto: L'Osservatore Romano/Pool/AP

Foto: L’Osservatore Romano

Seguindo agenda na América do Sul, o papa Francisco chegou à Bolívia na última quarta-feira (8/7). Ele foi recepcionado pelo presidente Evo Morales com quatro presentes: chá de coca; um exemplar do “Livro do Mar”, que trata da disputa da Bolívia com o Chile pelo acesso ao mar; uma “chuspa” (bolsa usada para carregar folhas de coca); e um crucifixo de madeira onde a imagem de Jesus crucificado aparece sobre o símbolo comunista da foice e do martelo

Ainda no aeroporto houve uma pequena cerimônia onde ambos falaram. Daí, o pontífice e o presidente seguiram para La Paz, onde o papa fez discurso na catedral da cidade. Em sua fala, o papa defendeu diálogo entre Bolívia e Chile. Ele e Evo tiveram um encontro privado e logo depois o papa embarcou para Santa Cruz de La Sierra, onde fica até sexta-feira (10), quando segue para o Paraguai. Antes de ir para a Bolívia, o papa esteve no Equador.

A conversa entre o presidente da Bolívia e o representante do Vaticano pode ter alguma dificuldade. Enquanto o papa vem defendendo a preservação ambiental e o uso de energias menos poluentes, Evo tem apostado na exploração de recursos naturais como o gás e o petróleo. Além disso, o presidente tem um histórico de declarações polêmicas sobre a igreja católica.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fernando Cavalcanti

Esse sujeito deveria ter sido excomungado nesse exato momento, de viva voz pelo próprio Papa, com base na doutrina da Igreja.