Evo Morales presenteia Papa Francisco com “crucifixo comunista”

Pontífice chegou à Bolívia na última quarta-feira (8/7), onde deve ficar até a sexta (10), quando parte para o Paraguai

Foto: L'Osservatore Romano/Pool/AP

Foto: L’Osservatore Romano

Seguindo agenda na América do Sul, o papa Francisco chegou à Bolívia na última quarta-feira (8/7). Ele foi recepcionado pelo presidente Evo Morales com quatro presentes: chá de coca; um exemplar do “Livro do Mar”, que trata da disputa da Bolívia com o Chile pelo acesso ao mar; uma “chuspa” (bolsa usada para carregar folhas de coca); e um crucifixo de madeira onde a imagem de Jesus crucificado aparece sobre o símbolo comunista da foice e do martelo

Ainda no aeroporto houve uma pequena cerimônia onde ambos falaram. Daí, o pontífice e o presidente seguiram para La Paz, onde o papa fez discurso na catedral da cidade. Em sua fala, o papa defendeu diálogo entre Bolívia e Chile. Ele e Evo tiveram um encontro privado e logo depois o papa embarcou para Santa Cruz de La Sierra, onde fica até sexta-feira (10), quando segue para o Paraguai. Antes de ir para a Bolívia, o papa esteve no Equador.

A conversa entre o presidente da Bolívia e o representante do Vaticano pode ter alguma dificuldade. Enquanto o papa vem defendendo a preservação ambiental e o uso de energias menos poluentes, Evo tem apostado na exploração de recursos naturais como o gás e o petróleo. Além disso, o presidente tem um histórico de declarações polêmicas sobre a igreja católica.

Uma resposta para “Evo Morales presenteia Papa Francisco com “crucifixo comunista””

  1. Fernando Cavalcanti disse:

    Esse sujeito deveria ter sido excomungado nesse exato momento, de viva voz pelo próprio Papa, com base na doutrina da Igreja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.