Evento em que Marconi disse sim à reeleição teve 25 prefeitos da oposição e todos os 17 do DEM

Em encontro na Pecuária, governador ouviu discursos de apoio de administradores filiados em partidos de oposição. Entre eles quatro petistas e três pessebistas

O encontro político da base aliada em que o governador Marconi Perillo (PSDB) confirmou que irá disputar o seu quarto mandato ao governo de Goiás contou com a presença de 25 prefeitos da oposição, entre os mais de 150 presentes no Parque de Exposições Agropecuárias, no Setor Leste Vila Nova, em Goiânia.

Ao final do evento, a assessoria do tucano listou as presenças de todos os gestores do DEM e 14 do PMDB, que já haviam se manifestado a favor anteriormente. Além de três do PSB, dois do PRP e um do PSC –– as duas últimas siglas apoiam o ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso. Roberto Salomão, de Doverlândia (PTN), também apoia publicamente Marconi desde o segundo semestre do ano passado. Já os do PT são Erick Marcus (Goiandira), Josaquim Miranda (Teresina), Moacir Dias Barbosa (Itauçu) e José Faleiro (Silvânia).

Entre os peemedebistas, Fernando Vasconcelos, de Goiatuba. Na ocasião, ele justificou o apoio e disse que foi mal interpretado em entrevista concedida recentemente, em que falou sobre seu posicionamento. O administrador ressaltou que sua intenção foi a de dizer que estava com as portas abertas para parcerias que beneficiassem a cidade.

O recado foi especificamente ao deputado federal Ronaldo Caiado, pré-candidato ao Senado pelo Democratas. No evento que oficializou sua composição com o ex-governador Iris Rezende (PMDB), na semana passada, ele afirmou que iria entrar com representações contra o governo estadual por improbidade administrativa. Naquele dia, foi exibido áudio em que Vasconcelos teria sugerido a concessão de recursos por parte do Estado após o apoio político declarado. Logo depois, Caiado discursou condenando o episódio e afirmou que o mesmo acontece com os prefeitos do DEM.

Odair Rezende (DEM), que administra Quirinópolis, foi escolhido como porta-voz dos colegas de partido. Segundo o político, todos os prefeitos já haviam adiantado auxílio para o projeto de reeleição do governador e que não trabalhariam para Caiado.

Entre os prefeitos que integram a base de 17 partidos de apoio ao governo estadual estiveram Juraci Martins (Rio Verde, PSD), Oildo Silveira (Alto Horizonte, PP), Evandro Magal (PP, Caldas Novas) e tucanos, como Jardel Sebba (Catalão) e o presidente da Associação Goiana dos Municípios (AGM), o prefeito de Bom Jardim, Cleudes Baré, entre outros.

3 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ronaldo Cavalcante

O Povo goiano está acima de cargos, saberemos escolher o que é melhor para Goiás, é a segunda vez que Marconi parte pra cima dos Prefeitos do DEM , desta vez vai os Prefeitos os eleitores como eu vou acompanhar o Caiado, aqui em Mozarlândia tem um dos prefeitos mais corruptos do Estado de Goiás, a taca no vale do araguaia vai ser grande Marconi, assim como estamos vendo que em todo o estado vc esta a ver navios, os funcionarios públicos, professores, militares estão na maioria contra o seu jeito de fazer politica, vc lembra quando disse dá outra… Leia mais

Euripedes Ferreira

Ronaldo, lamento te informar, mas depois desta o caiado perdeu meu voto. É muita incoerencia ver Caiado defender o Iris., que até pouco tempo era o pior tipo de politico segundo palavras do mesmo. Nao voto no IRIS e agora tambem nao voto no caiado.

Teconheço

Dá até dó desse Ronaldo, em que estado você está vivendo, capacho de politico de quinta, vive sempre na sombra de algum politico. esses dias tava no Pará, porque não ficou por lá?

joao marcos

Triste, Triste, Triste

Caio

É Marconi de novo!