Estudo preliminar mostra que pessoas com sangue tipo A são mais vulneráveis ao Covid-19

Pesquisa realizada na China comparou os níveis de infecção e óbitos por tipo sanguíneo. Independente do gênero e faixa etária, pessoas com tipagem de sangue A parecem mais vulneráveis à infecção

Maryland 12 03 2020 Novo SARS-CoV-2 de Coronavírus Micrografia eletrônica de transmissão de partículas do vírus SARS-CoV-2, isoladas de um paciente. Imagem capturada e aprimorada de cores no NIAID Integrated Research Facility (IRF) em Fort Detrick, Maryland. Crédito: NIAID

Pesquisadores do Hospital Zhongnan da Universdade de Wuhan realizaram um estudo preliminar em cima de padrões sanguíneos de 2.173 pacientes diagnosticados com coronavírus. As informações  foram divulgadas pela da BBC News, e apontam que foi percebido pelos cientistas que pessoas com sangue tipo A são mais vulneráveis à infecção pelo SARS-CoV-2.

A pesquisa foi publicada na plataforma MedRxiv e ainda não passou por revisão. Embora necessite de estudos aprofundados, os pesquisadores constataram que o tipo sanguínio A tinha uma taxa bem acima de infecção e apresentavam sintomas mais graves do Covid-19. Dentre os 206 óbitos avaliados pela pesquisa, 85 eram do tipo A. Ou seja, 63% acima do tipo O, que foi constatado o menos afetado pelo vírus. O estudo também levou em conta o percentual de pessoas de diferentes tipos sanguíneos infectados.

O mesmo padrão de infecção pelo tipo A foi encontrado em diferentes gêneros e faixas etárias. É investigado se a presença de anticorpos no grupo de tipagem A está diretamente ligada à suscetibilidade das pessoas ao novo coronavírus. Apesar da descoberta ser preliminar, as autoridades chinesas já foram alertadas sobre considerarem diferentes tratamentos conforme a tipagem do sangue.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.