Estudante denuncia obra de escola estadual paralisada em Aparecida

Vereador do DEM, apoiador de Caiado, esteve no bairro recentemente cobrando melhorias do prefeito, mas “esqueceu” de citar abandono da escola

Thais Gabriely estuda a cerca de dois quilômetros de casa, apesar de morar em frente a uma escola Estadual Padrão Século 21, no Residencial Cândido de Queiroz, em Aparecida de Goiânia. Mas ela não usufrui da unidade de ensino, porque o estabelecimento não está com as obras concluídas, com área parcialmente murada e placa da empreiteira.

“O governo poderia terminar essa obra aqui pra gente”, diz a garota que, desde seus 11 anos, espera a conclusão. Hoje ela está com 15.

Segundo vizinhos da estudante, o local se tornou uma “escola” de utilização de drogas. Do lado, funciona um Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) há pelo menos quatro anos – mesmo tempo de espera de Gabriely.

Vereador

Manoel Nascimento, único vereador do DEM da cidade, mesmo partido do governador Ronaldo Caiado, esteve no Bairro recentemente para pedir ao prefeito Gustavo Mendanha (MDB), a iluminação de uma pista de caminhada, bem como melhorias em um campo de terra. No entanto, sobre a escola abandonada, ele nada tem comentado, conforme moradores.

Ao Jornal Opção, Nascimento, afirmou que, no ano passado, fez a cobrança ao antigo gestor estadual. Segundo ele, a empresa que venceu a licitação, murou a área e abandonou a obra.

Seduc

Por telefone, a comunicação da Secretaria de Educação e Cultura (Seduc) adiantou que a atual gestão assumiu no dia 1o de janeiro e que tem feito tudo para resolver as pendências e retomar as obras paradas. Inclusive, foi informado que duas escolas em construção, em Águas Lindas, tiveram os trabalhos recomeçados.

Uma nota completa e específica sobre o caso da escola Estadual Padrão Século 21, do Residencial Cândido de Queiroz, em Aparecida, deve ser enviada. A matéria será atualizada com as novas informações.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.