Estudante da UFG com autismo rompe barreira e cria podcast feito por e para autistas

Acadêmico de Jornalismo, Tiago Florêncio chama a plataforma de Introvertendo: um podcast onde autistas conversam

Tiago Florêncio é estudante de jornalismo pela UFG | Foto: Arquivo Pessoal

Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Goiás (UFG), Tiago Florencio tem, desde que entrou no curso, militado pela causa que lhe toca: o Autismo. Diagnosticado desde 2014, Tiago usa as ferramentas que o curso e a vivência na universidade lhes dão em prol da sua causa. Dessa vez, ele criou um podcast feito por e para autistas.

Acessado por meio de uma plataforma online com os episódios, o podcast é o primeiro no Brasil feito unicamente para tratar deste tema. Tiago teve a ideia de formular a plataforma em uma disciplina do curso de jornalismo.

Tinha que pensar em um produto e, conversando com um amigo que tem autismo, viu a necessidade de ter algo da comunicação voltado para esse grupo. “Enquanto a gente conversava, esse amigo me falou que nós estávamos fazendo uma coisa que as pessoas acham que não somos capazes: conversar”, disse.

Os programas, então, são feitos no formato de conversa entre Tiago e a pessoa convidada da vez. O Introvertendo, nome que ele batizou o projeto, hoje ultrapassa os limites da disciplina do curso e já é um site com domínio próprio e bem estruturado. Hoje ele é ligado ao programa Saudavelemente, da UFG, que oferece assistência sobre as questões de saúde mental à comunidade universitária.

Militância

Como já dito, Tiago foi diagnosticado com a Síndrome de Asperger, outro nome dado ao espectro, há quatro anos apenas. Um ano depois, ele entrou na universidade e lá participa de todos os eventos de inclusão que consegue para falar sobre o ponto de vista de um autista.

“Eu ia a muitos eventos sobre autismo, e sempre tinham muitos especialistas bons na mesa, mas nunca tinha um autista falando, alguém com quem eu pudesse me identificar”, conta. Por isso, resolveu ele mesmo ocupar esse lugar.

Na semana passada, em uma mesa sobre inclusão na universidade, Tiago apresentava o Introvertendo. Os temas dos programas vão desde música, cinema a discussões sobre depressão e homossexualidade, por exemplo.

Em outras abas da plataforma, Tiago explica o que é o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) e, inclusive, apresenta a discussão sobre o termo usado como sinônimo “Síndrome de Asperger”. Há um debate para se abandonar o termo, pois há registros de que o médico pediatra Hans Aperger, homenageado no nome, teria contribuído com o Nazismo.

No entanto, ele lembra que as pessoas, que estão na ponta leve do espectro, gostam de se definir como “aspies” e não como autistas. “Pelo fato do autismo ser extremamente complexo, adotar um termo só para autistas leves facilita um senso de identificação pessoal e um sentido de comunidade”, explica em um dos motivos elencados na plataforma.

O site é alimentado por ele e mais sete pessoas de diferentes áreas. Todas diagnosticadas com autismo. Os integrantes são a maioria estudantes da UFG e tem desde membros do curso de Medicina a estudante de Artes Cênicas, o que garante a diversidade de temas tratados pelo programa.

O podcast pode ser acessado neste link e já conta com 24 programas lançados semanalmente. No entanto, Tiago conta que já tem outros prontos para divulgar nas próximas semanas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.