“Esta não será a última vez que o vírus ameaçará nossas vidas”, afirma criadora da AstraZeneca

Mais investimentos em pesquisas seria o caminho ideal para evitar novas crises sanitárias

A cientista Sara Gilbert, uma das criadoras da vacina AstraZeneca

Na noite desta segunda-feira, 6, vai ao ar na BBC de Londres uma entrevista com a cientista e uma das criadoras da vacina contra a Covid-19 Oxford/AstraZeneca, Sarah Gilbert. Em trechos já liberados pela emissora, a pesquisadora afirma que novas pandemias estão por vir e que o investimento na ciência é o melhor caminho para preparar o planeta para esses próximos eventos.

“Esta não será a última vez que o vírus ameaçará nossas vidas e meios de subsistência. A verdade é que o próximo pode ser pior. Pode ser mais contagioso, ou mais mortal, ou as duas coisas”, afirmou Gilbert. A fala faz parte da Conferência Richard Dimbleby, que conta todos anos com discursos de personalidades do mundo de diversas áreas.

Gilbert também reiterou que espera que a pandemia do Covid-19 tenha servido como lição para os governos se prepararem para eventuais novas crises sanitárias. “Não podemos permitir uma situação na qual, depois de passar por tudo que passamos, descubramos que as enormes perdas econômicas que sofremos significam que ainda não há fundos para a preparação a uma pandemia”, disse.

No domingo, o Reino Unido registrou 246 novos casos da variante ômicron. Sobre esta nova cepa, a cientista disse que “contém mutações já conhecidas que aumentam a transmissibilidade do vírus” e que “os anticorpos induzidos pelas vacinas, ou pela infecção com outras variantes, podem ser menos eficazes para prevenir o contágio com a ômicron”.

Por conta do alto risco da nova variante, o Reino Unido voltou a exigir  a obrigatoriedade do uso de máscaras nos transportes públicos e no comércio. “Até que saibamos mais, nós devemos ser prudentes e adotar medidas para frear a propagação desta nova variante”, recomendou Gilbert.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.