Secretaria Estadual da Educação informa que, para que a matrícula seja efetivada, é preciso que a escola em questão esteja em pelo funcionamento

Unidade é uma das dez ocupadas no Estado |  Foto: Reprodução/Facebook
Escola precisa estar em pleno funcionamento para que matrícula seja efetivada | Foto: Reprodução/Facebook

Depois de terem solicitado matrícula nas escolas estaduais entre os dias 26 de novembro e 28 de dezembro, os alunos passarão, a partir desta segunda-feira (11/1), pela segunda etapa do processo, a de confirmação e, em seguida, efetivação da matrícula. A confirmação ocorrerá entre os dias 11 e 15 de janeiro, por meio do Call Center (0800-645-6556) ou pelo portal http://www.matricula.go.gov.br.

No ato da confirmação, é informado o endereço da escola onde o aluno foi alocado, e para onde ele ou seus responsáveis devem se dirigir para efetivar a matrícula. Mas, para que a matrícula seja efetivada, é preciso que a escola em questão esteja em pleno funcionamento.

Atualmente, 23 escolas estaduais estão ocupadas por estudantes que têm se manifestado contra a gestão das unidades por Organizações Sociais (OSs). A secretária estadual da Educação, Raquel Teixeira, recebeu os manifestantes na semana passada, que se organizaram com protestos e recuaram do diálogo.

A Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) informa que, para efetivação da matrícula, são necessários os documentos pessoais, comprovante de endereço e Declaração ou Histórico Escolar do aluno.

Reitera, porém, que as unidades que se encontram impedidas de funcionar plenamente não podem garantir a efetivação da matrícula. As aulas do primeiro semestre letivo da rede estadual começarão no dia 20 de janeiro. Os dias 18 e 19 serão reservados para planejamento pedagógico. ​