Marcelo Baiocchi comenta sobre manifesto que atraiu 200 assinaturas e pedia união e harmonia entre os Poderes da República

 Marcelo Baiocchi, presidente da Fecomércio – Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O presidente da Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio), Marcelo Baiocchi, disse ao Jornal Opção sua opinião sobre o manifesto “A Praça é dos Três Poderes”, articulado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) que, a princípio, pedia pela “serenidade, harmonia e colaboração entre os Poderes da República”. “Entidade de classe não deve se manifestar politicamente”, afirmou o presidente.

O documento atraiu a assinatura de 200 entidades empresariais, mas foi suspenso pela Fiesp porque “alguém” teria transformado o texto em um ataque ao presidente Bolsonaro. Esse “alguém” estaria, supostamente ligado a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Confira a fala de Marcelo na íntegra:

A harmonia entre os poderes não é um desejo só da Fiesp é de todos os cidadãos. Agora o que parece-me que esse manifesto extrapolou porque trouxe, não li não posso fazer uma análise dele, pelo o que ouvi ele trouxe interferência no posicionamento do Executivo. Eu penso que entidade de classe não deve se manifestar politicamente mas deve se manifestar na sua política classista não na política partidária.