Entenda por que dona Iris não vai recuar em sua permanência na Câmara dos Deputados

Peemedebista foi a mais bem votada no Estado em 2010 para deputado federal, o que leva seus pares a ficarem receosos quanto a avanços dela em seus colégios eleitorais

Casal Iris durante o anúncio da pré-candidatura do peemedebista , em abril, que viria a ser retirada semanas depois | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Casal Iris durante o anúncio da pré-candidatura do peemedebista , em abril, que viria a ser retirada semanas depois | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

A divisão de posicionamentos dentro de um partido democrático não deve ser encarada como prejudicial, porém, o que ocorre no PMDB goiano acabou por resultar em crise sem precedentes na legenda, que a exatos 20 dias das convenções partidárias ainda não pode dizer, com certeza, que tem um nome para a cabeça da chapa. Júnior Friboi desistiu durante o andar da carruagem, deixando o caminho livre para o líder Iris Rezende, tal qual queriam os iristas, que não pouparam fogo amigo aos aliados do empresário, dos quais agora dependem no quesito apoio. Somando-se às indefinições, o próprio Iris Rezende diz que mesmo estando à disposição da legenda, a quer unida em torno de seu nome, o que é bonito na teoria e quase impraticável na prática.

Apesar da tentativa de deixar dúvidas no ar, ele será consagrado o pré-candidato pela sigla em evento na quarta-feira (11) que pretende reunir lideranças locais e nacionais, entre as quais o vice-presidente da República, Michel Temer, e o presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp. A certeza desta oficialização advém da falta de alternativas. O grupo de Friboi chegou a cogitar colocações de nomes para forçar uma disputa em convenção, porém a pretensão não passou disso.

Mas Iris candidato resulta em outro impasse, já tratado pelo Jornal Opção em ocasiões anteriores: Iris de Araújo. A deputada federal, esposa do peemedebista histórico, foi a mais bem votada em Goiás em 2010, quando ele também foi candidato. Deputados federais pela legenda que buscam a reeleição e aqueles que são pré-candidatos têm receio de que, novamente, dona Iris se sobressaia devido às facilidades que conseguirá durante a campanha nas barras da calça do esposo, avançando por todos os colégios eleitorais.

Nos bastidores falou-se recentemente que foi levado aos ouvidos de Iris Rezende que os parlamentares que comporão a chapa proporcional gostariam que dona Iris não saísse candidata neste pleito, ao menos à Câmara dos Deputados. O Senado, à família Iris, não é interessante, visto que são dos mandatos de deputado que saem tempo de TV, recursos do Fundo Partidário e, sobretudo, as verbas da União que são alocadas para as prefeituras.

Mais uma reeleição de dona Iris tem seus porquês. E não é só por questões pessoais da peemedebista, mas do casal Iris em si. Se ele vier a ser derrotado novamente, a permanência dela na Câmara Federal é garantida, devido sua força política conquistada em tantos anos de vida pública. Assim, a família de peemedebistas, composta pela dupla de políticos –– visto que suas herdeiras ainda não demonstraram que vão mergulhar de cabeça nessa seara –– permanece com mandato político, ou seja, mantêm voz de fato dentro do PMDB.

Sendo assim, a majoritária peemedebista permanece uma incógnita: a composição dos sonhos, com o pessebista Vanderlan Cardoso na vice e o petista Antônio Gomide na senatoria parece que realmente não vai sair do campo das ideias, deixando completamente em aberto esses dois espaços, já que o também almejado democrata Ronaldo Caiado ainda não deu sinalizações muito claras à oposição –– o que indica que devido articulação a nível nacional, ele pode mesmo retornar à base governista.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mario Borges

A maldade quando é muito grande….cresce e come o dono.