“Enil fez sensacionalismo com dados falsos”, critica Leon Deniz

Campanha da OAB Que Queremos encaminhou ao Jornal Opção documento que atesta adimplência do oposicionista

leon-deniz-facebook-2

Advogado Leon Deniz | Foto: reprodução / Facebook

Menos de 24 horas após ser divulgada a informação de que a chapa do atual presidente da OAB-GO, Enil Henrique, pediu a impugnação da candidatura de Leon Deniz, o pretenso conselheiro Federal da chapa OAB Que Queremos encaminhou ao Jornal Opção documentação que desmente a acusação da OAB Independente.

No documento (que pode ser verificado abaixo), a OAB de Minas Gerais atesta que, ao contrário do que afirmou Enil e sua equipe, Leon está “quite” e não possui débitos com aquela seccional.

Segundo a chapa OAB Independente, ele não poderia concorrer à eleição do dia 27 de novembro porque estaria em débito com a OAB mineira. Ao se candidatarem a um cargo na Ordem, os advogados têm que comprovar que não têm anuidades em aberto em nenhuma das Ordens do Brasil.

Adimplente, Leon Deniz criticou, em entrevista ao Jornal Opção, a atitude do atual presidente, que usou, afirma ele, de “sensacionalismo” para atacar a candidatura do oposicionista. “O que causa surpresa e estranheza é que Enil, como dirigente da seção Goiás, teria condições de checar a informação, mas não o fez”, explicou.

Clique na imagem para  aumentá-la

Clique na imagem para aumentá-la

De fato, um documento que viralizou nas redes sociais na última quinta-feira (30/10) mostra que Leon Deniz estaria em débito com as anuidades de 2012 a 2014.

O oposicionista explica que os advogados são obrigados a pagar anuidade em uma subseção quanto tem mais de cinco demandas por ano. Em 2009, quando suas ações em Belo Horizonte eram poucas, ele pediu cancelamento de seu registro. Contudo, desde então, a OAB-MG nunca havia dado baixa em seu processo, o que acarretou na “inadimplência.”

“Enil tinha como verificar isso, mas fez sensacionalismo com dados falsos”, lamentou Leon Deniz.

Há de se dizer que acusações infundadas não contribuem, em nada, para o debate da OAB-GO. Os candidatos deveriam estar preocupados em apresentar um projeto para a advocacia, em vez de se prenderem a ataques infundados. Neste quesito, Flávio Buonaduce tem dado aula — como bom professor que é.

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.