Até o momento, apenas um dos três envolvidos com mandados de prisão foi detido, os demais são considerados foragidos

Sede da Polícia Federal | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O engenheiro da Saneago, José Vicente da Silva Júnior, que teve mandado de prisão determinado por suspeita de envolvimento organização criminosa que fraudava licitações na Companhia, ainda não foi preso.

Na manhã desta quinta-feira, 4, a Polícia Federal informou que o acusado foi preso pela Operação Decantação 3. Mas acaba de dizer que diferente do prometido, José Vicente, tampouco seu advogado, compareceram à sede da PF em São Luis de Montes Belos.

Ele e o empresário, Eduardo Henrique de Deus, que também teve mandado de prisão expedido, são considerados foragidos pela polícia. Apenas o pregoeiro Elvis Presley Mendanha foi detido.

Entenda

De acordo com a Polícia Federal, José Vicente era membro da Comissão de Licitações da Saneago e sócio oculto em empresas favorecidas. Ao todo, 11 empresas foram beneficiadas no esquema, todas de fachada.

De acordo com o delegado Charles Lemes, para uma obra no valor de R$ 1,5 milhão, cerca de R$ 20 mil eram destinados à propina.

Eduardo, conhecido também como Loverboy, já havia sido preso na primeira fase da operação em 2016. Ele foi apontado como sócio da empresa Red Comércio e Serviços de Eletrificação.