Empresas de comunicação ligadas à igreja podem ser investigadas pelo MP-GO

Denúncia ao Ministério Público de Goiás aponta que rádio e editora ligada à Igreja Videira podem estar utilizando imunidade fiscal da organização religiosa para sonegar impostos

Ministério Público | Foto: Divulgação

O Promotor de Justiça Fernando Krebs, titular da 59ª Promotoria de Justiça de Goiânia, pediu a instauração de inquérito policial para investigar possível prática, em tese, de crime tributário envolvendo as empresas Difusão Sistema de Comunicação Ltda, Rara Editora e Publicações – Eirelli, Dinamus Publicações – Eirelli, Bálsamo de Gileade Prestadora de Serviços Médicos – Eirelli, Vinha Comunicação Ltda e Vide Comunicação Ltda. Todas as empresas são ligadas à Igreja Videira, com sede em Goiânia.

Segundo a promotoria, as empresas estariam se utilizando do abrigo da Igreja Videira e de sua imunidade fiscal para sonegar impostos, uma vez que igrejas são organizações religiosas e não podem empreender atividade comercial, conforme consta da denúncia.

Ao solicitar o inquérito, o promotor Fernando Krebs ressaltou que a medida se impõe, dada a gravidade da denúncia e sua possível repercussão na arrecadação do poder público, a fim de se apurar a veracidade da denúncia, posto que esta prática poderá estar sendo adotada por outras instituições religiosas com gravíssimo comprometimento da receita de impostos. (Com informações do MP-GO)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.