Empresários defendem ser insustentável novo fechamento e esperam sensibilizar prefeito em reunião nesta sexta

Intercessor da categoria junto ao prefeito será, novamente, o presidente da Federação do Comércio, Marcelo Baiocchi. Encontro entre eles deve acontecer às 16h desta sexta-feira, no Paço Municipal. Baiocchi é quem levará a mensagem de que, para os comerciantes, um novo fechamento é insustentável.

A prefeitura de Goiânia está prestes a decidir se será, ou não, favorável à manutenção do decreto que prevê o funcionamento das atividades comerciais em regime de escalonamento. Na tentativa de contornar a situação, diversos empresários, de diferentes segmentos, esperam convencer o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) a editar um novo decreto prevendo, agora, a abertura em definitivo das atividades. A conversa deve acontecer em reunião na tarde desta sexta-feira, 9.

Se, de fato, o Executivo optar por manter o decreto que estabelece 14 dias de abertura e 14 dias de fechamento para o comércio local, a partir da próxima terça-feira, 13, todos os estabelecimentos comerciais de Goiânia estarão impedidos de funcionar por um novo período de 14 dias.

O intercessor da categoria junto ao prefeito será, novamente, o presidente da Federação do Comércio, Marcelo Baiocchi. O encontro entre eles deve acontecer às 16h desta sexta-feira, no Paço Municipal. Baiocchi é quem levará a mensagem de que, para os comerciantes, um novo fechamento é insustentável.

Segundo o presidente da Abrasel, Fernando Celsin, não há mais condições de postergar a abertura em definitivo das atividades. “Ou abrimos definitivamente ou começará uma demissão em massa de funcionários em Goiânia”, disse o empresário. Segundo ele, todas as alternativas já foram esgotadas. Inclusive, a negociação para antecipação das férias de funcionários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.