Embarque prioritário continua reduzindo demanda por transportes coletivos em horários de pico

Mesmo com a reabertura do comércio não essencial por 14 dias, os ônibus da capital registram queda no fluxo de passageiros nos horários de pico, graças à medida do embarque prioritário

Embarque prioritário continua sendo o responsável por diminuição na demanda por ônibus nos horários de pico. | Foto: Reprodução

Segundo dados divulgados pelo consórcio RedeMob, o chamado horário de rush nas cidades de Goiânia e Aparecida, ou seja, o horário em que há maior circulação de passageiros pelos transportes coletivos, continua apresentando reduções quando comparado a períodos em que a medida do embarque prioritário ainda não estava em vigor. 

Somente na manhã da última terça-feira, 6, a redução contabilizada foi de 34% no fluxo de pessoas nos ônibus de Goiânia e de 31% no município de Aparecida de Goiânia. No Sistema Integrado Metropolitano Anhanguera (SIMA), a queda registrada foi de 37%. 

Já no que tange ao dia de hoje, 7, também foi registrada uma redução nas demandas por ônibus quando os números foram comparados aos dias em que a medida do embarque prioritário ainda não estava valendo, contabilizando cerca de 29% de queda na cidade de Goiânia e também na de Aparecida de Goiânia. No SIMA, a redução observada hoje foi de cerca de 36%.

Vale ressaltar que esses números também evidenciam que houve um aumento na quantidade de viagens realizadas dia após dia depois da implementação da medida de embarque prioritário. Isso se deve ao fato de que no primeiro dia deste mês, foram contabilizadas 189.409 entradas, enquanto que no dia 05 do mesmo mês foram registradas 206.930 validações, o que representa um aumento de 9,3% neste período de 5 dias de vigência do embarque prioritário. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.