Em SP, Márcio França enfrenta João Doria no segundo turno após virada sobre Paulo Skaf

Ex-prefeito da capital São Paulo, tucano teve de esperar fim da apuração para saber quem é o adversário na reta final, que veio com crescimento de pessebista na apuração  

João Doria (PSDB) disputa segundo turno com Márcio França (PSB), que arranca na reta final da apuração e passa Paulo Skaf (MDB) | Fotos: Divulgação e Reprodução/Rede Globo

Com 100% das 96.328 urnas do Estado de São Paulo apuradas no início da madrugada de segunda-feira (8/10), o ex-prefeito paulistano João Doria (PSDB) confirmou cedo sua ida para o segundo turno. Até agora, Doria recebeu 6.431.555 votos, com 31,77% da votação válida. Em disputa acirrada com Paulo Skaf (MDB), com direito a virada na reta final da apuração, o governador Márcio França (PSB) se garantiu na reta final da disputa estadual.

França está com 21,53% dos votos válidos, com 4.358.998 eleitores que o escolheram em São Paulo. Já Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado (Fiesp), perdeu a segunda colocação para o pessebista na reta final. O emedebista está com 21,09% da votação válida – 4.269.865 votos. A diferença entre os dois é de pouco mais de 70 mil votos.

Luiz Marinho (PT) ficou em quarto lugar, com 12,66% da votação válida – 2.563.922 votos. Major Costa e Silva (DC) aparece com 3,69% – 747.462 votos -, Rogerio Chequer (Novo) 3,32% – 673.102 votos -, Rodrigo Tavares (PRTB) 3,21% – 649.729 votos -, Professora Lisete (PSOL) 2,51% – 507.236 votos -,  Prof. Claudio Fernando (PMN) 0,14% – 28.666 votos. 

Toninho Ferreira (PSTU) recebeu 16.202 votos, o que representa 0,08% dos válidos. Como a situação de Marcelo Candido (PDT) e Lilian Miranda (PCO) é de indeferimento com recurso, os dois aparecem sem registro de votação válida até a conclusão da análise dos registros de candidatura pela Justiça Eleitoral.

Do total de 25.921.320 eleitores que votaram (78,47%), foram válidos 20.246.737 (78,11%), com 1.801.747 brancos (6,95%), 3.872.836 nulos (14,94%) e 7.111.052 abstenções (21,53%). 100% das urnas foram apuradas.

Senado

Major Olimpio (PSL), com 25,81% da votação válida, recebeu 9.039.717 votos e foi eleito senador ao lado de Mara Gabrilli (PSDB), que teve 18,59% e 6.513.282 votos. Eduardo Suplicy (PT), com 13,32% – 4.667.565 votos -, e Tripoli (PSDB), que recebeu 9% dos válidos – 3.154.058 votos – não conseguiram se eleger ao Senado por São Paulo.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.