Em reunião, Iris e Caiado acordam privatização da Metrobus

Governador reiterou sua simpatia pela retirada da corresponsabilidade pelo transporte coletivo das mãos do Estado

Foto: Leandro Vieira/Divulgação

Em encontro a portas fechadas realizado na manhã desta sexta-feira, 15, o governador Ronaldo Caiado (DEM) e o prefeito de Goiânia Iris Rezende (MDB) chegaram a um consenso em relação à privatização da Metrobus — empresa responsável pelo Eixo Anhanguera.

O democrata ainda reiterou seu interesse em tirar das mãos do Estado a responsabilidade de cogerir o transporte coletivo da Região Metropolitana. “Hoje, na situação difícil em que se encontra na área da segurança, educação e saúde, o governo não tem que tomar conta de ônibus, isso não é função de governante em nenhum lugar do mundo onde se faz política séria”, assinalou.

Caiado ainda sugeriu que isso era feito antes por um suposto interesse eleitoreiro. “[A participação do Estado] não pode ser usada de maneira populista para querer angariar votos, ou criar situações de benefícios em momentos eleitorais”, disse.

O governador também reafirmou seu desejo pela privatização. “Sempre deixei isso muito claro e nunca tive dúvidas”, sublinhou. O prefeito de Goiânia concordou: “A prefeitura inclusive vai abrir licitação para buscar a melhor empresa para substituir a função do Estado”.

Questionados sobre os meios que serão utilizados para o alcance desse objetivo, os gestores disseram que tudo será acordado entre as suas respectivas equipes técnicas. Iris ainda disse que a intenção é melhorar o serviço prestado à população.

“O governo e a prefeitura estão com responsabilidade e espírito público para dar, à população da região metropolitana e a Goiânia, um transporte à altura do merecimento do povo”, disse.

Além da saída da Metrobus por meio de privatização, Caiado já sinalizou a saída integral do Estado da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC). Um projeto enviado a Alego previa apenas a retirada da AGR, mas a matéria voltou à Casa Civil para colocar no texto a saída total do Poder.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Kátia Salles

E qdo será a demissão dos comissionados do Tce senhor governador?