Em reunião, ANTT confirma obras do Anel Leste da BR-153

Novo trajeto começa em Hidrolândia, passa por Aparecida de Goiânia e Senador Canedo até o posto da Polícia Rodoviária Federal próximo ao Parque Altamiro de Moura Pacheco

Foto: Henrique Luiz

Jorge Bastos (esquerda), presidente da ANTT, garantiu em reunião que as obras do Anel Leste da BR-153 começarão em março de 2017 | Foto: Henrique Luiz

O presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, garantiu ao governador Marconi Perillo (PSDB) e aos prefeitos de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), e de Senador Canedo, Misael Oliveira (PDT), que as obras do Anel Leste da BR-153, em Goiânia, e da melhoria na infraestrutura viária no trecho urbano da rodovia começarão em março de 2017, após o fim do período chuvoso.

A reunião aconteceu na tarde desta quinta-feira (23/6) no gabinete do governador, com participação do secretário de Cidades, Infraestrutura e Meio Ambiente (Secima), Vilmar Rocha.

O novo trajeto do Anel Leste da BR-153, que desafogará o trânsito da rodovia em Goiânia e Aparecida,  prevê que a rodovia seja construída no município de Senador Canedo, com início no posto da Polícia Rodoviária Federal, próximo a Hidrolândia, até o posto da PRF nas proximidades do Parque Ecológico de Goiânia.

Misael disse que a prioridade do município é a construção de viadutos nos entroncamentos da BR-153 com a GO-403, duplicada pelo governo Marconi Perillo, e com a Avenida Progresso. Maguito, por sua vez, defendeu o início das obras de prolongamento da BR-153, para que o tráfego de veículos pesados seja desviado da área de conurbada, e a construção de uma ponte na altura do Country Clube.

Marconi reforçou o pleito dos prefeitos e pediu urgência na complementação do Anel Viário de Goiânia e a continuidade da proposta de implantação do trem de passageiros entre a capital e Brasília, passando por Anápolis.

O presidente da ANTT se comprometeu a destravar as medidas administrativas que impedem o início das obras, entre elas o pedido de financiamento feito pela empresa concessionária da BR-153 junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Na reunião, o secretário Vilmar Rocha observou que, de sua parte, o Governo de Goiás “tomou todas as providências necessárias para garantir as liberações e autorizações das obras”. Bastos explicou que as obras deverão começar no ano que vem em função da necessidade de desapropriação.

“Temos tratado disso com o doutor Jorge já há dois anos. Os projetos estão prontos. Há hoje uma dificuldade financeira por parte do BNDES, por parte da Caixa Econômica Federal. Conversamos sobre todos os gargalos que existem ainda para serem resolvidos pela concessionária e ele se prontificou”, afirmou o governador, acerca das providências para liberação da BR-153.

“Essas obras são importantes para hoje e são importantes para daqui a 100 anos. Estamos tendo uma visão global do contorno da Região Metropolitana”, afirmou o Marconi.

Jorge Bastos disse que o governo federal está “fazendo todo o empenho para que as obras comecem o mais rápido possível” e que “desde que foi concedido esse trecho da BR-153 e da BR-060, temos conversado com o governador sobre qual a melhor opção de contorno”.

“Nós chegamos ao contorno ideal, o Governo de Goiás ajudou demais, porque conseguiu as licenças ambientais. Já está licenciado, o trajeto já está definido, coisas que em outras concessões são muito mais complicadas”, afirmou o diretor-geral da ANTT.

Segundo Bastos, “da parte do governo estadual está tudo resolvido” e será preciso agora “viabilizar junto à concessão, porque a concessão depende de um financiamento de longo prazo, que ele está negociando com o BNDES”.

Acerca das outras demandas, Bastos disse que “o complemento do Contorno do Anel Viário de Goiânia será incluído nas próximas licitações”. Ele também disse que o governo federal vai retomar as discussões sobre as obras da Ferrovia. (Com Gabinete de Imprensa)

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.