Em protesto, servidores do MPF-GO distribuem pizza na T-63

Trabalhadores do┬áMinist├®rio P├║blico do Trabalho em Goi├ís tamb├®m participam do ato,┬áo segundo na semana

Concursados do MPF e MPT Goiás cruzam os braçosem | Foto: Divulgação

Concursados do MPF e MPT Goiás cruzam os braçosem | Foto: Divulgação

Os servidores do Minist├®rio P├║blico Federal (MPF) e do Minist├®rio P├║blico do Trabalho (MPT) em Goi├ís fazem o segundo protesto nesta semana. Em greve por tempo indeterminado desde o dia 9 de fevereiro,┬áo grupo fecha a Avenida T-63 e distribui pizzas em frente ├á sede do MPT-GO, no Setor Bueno, no hor├írio do almo├ºo desta sexta-feira (13/2). Com isso, o motorista deve ficar atento ao transitar pela regi├úo, devido ao risco de congestionamento.

A categoria justifica a paralisa├º├úo pela falta de recomposi├º├úo salarial, o que n├úo ocorre h├í nove anos. Outra demanda ├® pela valoriza├º├úo do quadro de pessoal, considerado essencial para o fortalecimento do Minist├®rio P├║blico da Uni├úo (MPU), ├│rg├úo respons├ível pelo combate ├á corrup├º├úo no Pa├¡s.

A paralisação compreende outros estados brasileiros e, em Goiás, 40 unidades estão sem funcionar.

No in├¡cio desta manh├ú, um grupo de servidores goianos foi a Bras├¡lia participar de manifesta├º├úo em frente ao Minist├®rio do Planejamento, Or├ºamento e Gest├úo, onde est├í prevista uma audi├¬ncia do procurador-chefe da Rep├║blica, Rodrigo Janot, com o ministro da pasta, Nelson Barbosa.

Apoio de procuradores

Na quinta-feira (12), diversos procuradores da Rep├║blica do MPF-GO manifestaram apoio aos servidores do MPU em greve. Por meio de comunicado, eles reconheceram as reivindica├º├Áes apresentadas pelos servidores. “Especialmente, na defasagem remunerat├│ria que dura quase um d├®cada, o que gera um sentimento geral de desprest├¡gio e insatisfa├º├úo no seio da categoria, plenamente justific├íveis”, afirma um trecho.

O texto aponta ainda que a situa├º├úo promove a constante rotatividade no quadro de pessoal, o que resulta na perda de capital intelectual. “Al├®m da descontinuidade e dificuldade de implementa├º├úo de v├írias atividades, a├º├Áes e projetos fundamentais de interesse da institui├º├úo”, alertam.

Veja, abaixo, os procuradores que declararam apoio à paralisação.

ALEXANDRE MOREIRA TAVARES DOS SANTOS
Procurador da Rep├║blica
Procurador-Chefe da PR/GO

RAPHAEL PERISSÉ RODRIGUES BARBOSA
Procurador da Rep├║blica
Procurador-Chefe Substituto da PR/GO

HELIO TELHO CORRÊA FILHO
Procurador da Rep├║blica

MARCO TÚLIO DE OLIVEIRA E SILVA
Procurador da Rep├║blica

BRUNO BAIOCCHI VIEIRA
Procurador da Rep├║blica

MARCELO RIBEIRO DE OLIVEIRA
Procurador da Rep├║blica

MARIANE GUIMARÃES DE MELLO OLIVEIRA
Procuradora da Rep├║blica

CLÁUDIO DREWES JOSÉ DE SIQUEIRA
Procurador da Rep├║blica

GOETHE ODILON FREITAS DE ABREU
Procurador da Rep├║blica

MARIO LUCIO DE AVELAR
Procurador da Rep├║blica

LÉA BATISTA DE OLIVEIRA MOREIRA LIMA
Procuradora da Rep├║blica

VIVIANE VIEIRA DE ARAÚJO
Procuradora da Rep├║blica

ANA PAULA FONSECA DE GÓES ARAÚJO
Procuradora da Rep├║blica

RAFAEL PAULA PARREIRA COSTA
Procurador da Rep├║blica

OTÁVIO BALESTRA NETO
Procurador da Rep├║blica

NÁDIA SIMAS SOUZA
Procuradora da Rep├║blica

LINCOLN PEREIRA DA SILVA MENEGUIM
Procurador da Rep├║blica

ONÉSIO SOARES AMARAL
Procurador da Rep├║blica

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.