Em novo mandato à frente do PSB Goiás, Lúcia Vânia quer ampliar força política dos municípios

Durante primeiro congresso do partido no Estado, senadora evitou falar de 2018 e disse que vai seguir determinação da cúpula nacional

Senadora Lúcia Vãnia ficará mais três anos na presidência do PSB Goiás | Foto: Larissa Quixabeira / Jornal Opção

Reconduzida para mais três anos à frente do PSB de Goiás, a senadora Lúcia Vânia disse na manhã desta sexta-feira (15/9) que o objetivo é ampliar o número de diretórios municipais. A senadora comandou o 1º Congresso Estadual do PSB, no auditório Augusto Gontijo, no Parque de Exposições Agropecuário de Goiânia.

“Hoje é um dia de comemoração e início de uma nova etapa. Fizemos 50 diretórios no Estado e deixamos de lado a tese de que o partido é formado apenas de comissões provisórias. A formação de diretórios significa promover a força política dos municípios, para que eles próprios definam as alianças e tenham mais autonomia”, disse a senadora.

Quando questionada sobre 2018, Lúcia Vânia não quis comentar sobre seus planos pessoais ou para o partido. Sem confirmar se o PSB continua na base aliada do governo do Estado e se buscaria uma candidatura à reeleição para o Senado de qualquer forma, ela apenas comentou que espera uma definição do PSB Nacional para depois definir as composições a nível estadual.

“Entendo que o partido, para se fortalecer, precisa de unidade. Não podemos tomar nenhuma atitude sem nenhuma deliberação nacional”, afirmou. A nível nacional, o PSB é oposição ao governo do presidente Michel Temer (PMDB), do qual participa o PSDB do governador Marconi Perillo.

Aos jornalistas, ela também criticou a antecipação da formação de qualquer chapa para 2018 neste momento. “Eu penso que o ideal seria retardar a formação de chapas. Vivemos um cenário totalmente complicado, o que faz com que seja muito difícil vislumbrar um futuro dentro da área política”, pontuou.

Estavam no evento o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, o deputado federal Marcos Abrão (PPS), os deputados estaduais Lissauer Vieira (PSB), Diego Sorgatto (PSB) e Virmondes Cruvinel (PPS), o ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso (PSB), o secretário da Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos do Estado de Goiás (Secima), Vilmar Rocha (PSD), os vereadores de Goiânia, Elias Vaz (PSB) e Carlin Café (PPS), o prefeito de Trindade, Jânio Darrot (PSDB), além de vários prefeitos, vice-prefeitos e vereadores do PSB e partidos aliados.

Deixe um comentário