Em nova pesquisa, Dilma vê popularidade afundar de vez

Apenas 8,8% dos entrevistados avaliaram o governo positivamente. Perspectiva dos brasileiros está abalada

Presidente Dilma Rousseff durante sobrevoo às regiões afetadas pelas chuvas no Rio Grande do Sul | Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Presidente Dilma Rousseff: situação do governo é delicada | Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Apenas 8,8% dos brasileiros apoiam o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). É o que mostra a nova pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgada na manhã desta terça-feira (27/7).

Segundo o levantamento a porcentagem de pessoas que consideram o governo “ruim” ou “péssimo” se manteve estável entre julho e outubro, variando de 70,9% a 70% agora.

A aprovação do desempenho pessoal da presidente se manteve em baixa: 15,9%; ante 80,7% de desaprovação.

Foram 2002 entrevistados entre os dias 20 e 24 de outubro, em 136 municípios de 24 Estados.

O índice registrado em outubro é um pouco melhor que o de julho, mas variou dentro da margem de erro da pesquisa. A rejeição alta mostra que o governo federal ainda não conseguiu superar a crise.

Veja os números:

“Bom” ou “ótimo”: 8,8%
“Regular”: 20,4%
“Ruim” ou “péssimo”: 70%
Não sabe/ Não opina: 0,8%

Expectativas

A CNT/MDA mediu ainda o humor da população quanto aos principais temas da administração pública. O resultado é preocupante: não há expectativa de melhora.

No quesito emprego, 55% acreditam que vai piorar a oferta de vagas de trabalho; 29% sugere que vai ficar igual e apenas 14% tem boa perspectiva. A avaliação sobre a renda mensal mostra que 48% acredita que vai ficar igual, 35,6% disse que vai diminuir e 14%, que vai aumentar.

Na Saúde, 48% dos entrevistados marcaram que a situação vai piorar; 38,6%, que vai ficar igual; e 12%, que vai melhorar. Perguntados sobre a Educação, 44% acreditam que vai ficar igual; 41%, que vai piorar. Apenas 14% creem que haverá melhora.

Os índices da Segurança Pública são os mais desoladores. 50% dos brasileiros pinta um cenário pior que o atual para o futuro. 37% afirmaram que vai ficar melhor, enquanto 12% esperam melhora.

 

3 respostas para “Em nova pesquisa, Dilma vê popularidade afundar de vez”

  1. Avatar Rômulo disse:

    O problema é que nós vivemos numa ditadura e não temos em quem votar. Todos os grandes partidos do país estão envolvidos em esquemas de corrupção, em menor ou maior escala.

    Não é possível ter qualquer tipo de otimismo quando o maior rival de Dilma é o incompetente do Aécio.

    • Avatar Epaminondas disse:

      Não consta que o PSDB está em risco de registro impugnado, por ter recebido dinheiro do exterior; ou que a medida que a Lava Jato avança, FHC e Aécio estejam sendo arrastados para o centro das denúncias.

      Dizer que todos os partidos são iguais não é cometer algum tipo de justiça. É ajudar o PT, sustentando o discurso que “só fizeram o que todos fazem” e pior, dá corda para a reforma política, que eles dizem que é para acabar com a corrupção (que dão a entender que é sistêmica, não é culpa dos partidários) mas que no final, só serve os interesses de manter o PT no poder.

      Aécio saiu do Governo de Minas com mais de 70% de aprovação dos seus eleitores. É basicamente o número de gente que acha Dilma ruim ou péssima, antes de completar o primeiro ano do segundo mandato. Aécio não teve chance de comprovar se é ou não incompetente como presidente. Dilma precisou de 5 anos para dar esta evidência.

  2. Avatar Epaminondas disse:

    8,8% aprovam Dilma? E eu querendo saber qual era a porcentagem de servidores públicos federais por indicação.

    Mais raro do que achar quem aprove o Governo da Dilma é achar quem votou nela. É curioso como metade dos votos úteis simplesmente tenham desaparecido da face da terra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.