Em nota, prefeito de Caldas Novas nega envolvimento em esquema de fraude

Evandro magal foi preso na manhã desta quinta-feira (13), durante Operação Negociata

Preso na manhã desta quinta-feira (13/9) em operação deflagrada pelo Ministério Público de Goiás, o prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal, negou, por meio de nota de sua assessoria, que tenha cometido qualquer irregularidade.

“Por meio de sua defesa, afirma que não há provas contra ele apresentadas nos autos e que os supostos atos a ele imputados são inverídicos e serão, sem dúvidas, esclarecidos perante a Justiça”, diz o comunicado.

O gestor é acusado de participar de esquema de fraudes em licitação, pagamentos de propina e lavagem de dinheiro envolvendo o poder Executivo de Caldas Novas e alguns empresários, que se beneficiavam com a atuação ilícita dos agentes públicos.

No comunicado, Evandra pontua, ainda, que “se encontra à disposição da Justiça e que colaborará com as investigações coordenadas pelo Ministério Público”.

Operação

A Operação Negociada, deflagrada pelo MP-GOcom o apoio do Centro de Inteligência do MP-GO e das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal cumpre nesta quinta (13) mandados de busca e apreensão e nove mandados de prisão.

A operação ocorre simultaneamente nas cidades de Goiânia, Caldas Novas, Morrinhos, Itumbiara, Aruanã, Aparecida de Goiânia e Santa Vitória (MG).

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na Prefeitura de Caldas Novas, no gabinete de um vereador e outros órgãos públicos da cidade, além das residências de agentes públicos e empresários. Os documentos estão sendo encaminhados para a sede do MP.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.