Em Lisboa, governador Marconi Perillo tenta atrair indústria aeronáutica para Anápolis

O tucano, que está em missão naquele País, participou da cerimônia de comemoração dos dez anos de privatização da OGMA

O Governador Marconi Perillo (PSDB) iniciou a agenda na capital portuguesa visitando a mais tradicional indústria de aviões de Portugal, a OGMA. Nesta segunda-feira (6/4), a empresa, que era estatal, comemora 10 anos de privatização, com participação de 65% de capital brasileiro, através da Embraer.

No evento, realizado na sede da empresa em Lisboa, ele foi recebido acompanhado do primeiro vice-ministro de Portugal, Paulo Portas; do presidente da Embraer — o goiano Frederico Fleury Curado –; e o embaixador do Brasil em Portugal, Mario Vilava.

A OGMA é especializada em fabricação de peças e manutenção das maiores frotas de aviação comercial e militar, incluindo os aviões de fabricação brasileira, que já estão voando com base em mais de 35 países.

O objetivo do governador é justamente de aproveitar a implantação em Anápolis de tecnologia para manutenção dos novos caças da força aérea brasileira adquiridos da indústria sueca GRIPPEN, “gerando um movimento de interesse de empresas fornecedoras de peças, serviços e até mão de obra para a indústria aeronáutica”.

De acordo com o tucano, com a posição geográfica de Anápolis e Goiânia — estratégica para a aviação militar e civil em um país com as dimensões do Brasil, Marconi tenta, assim, incentivar a migração de projetos tecnológicos para Goiás.

A OGMA esteve à beira da falência sob o comando do estado português mas se reinventou como uma das mais confiáveis indústrias de manutenção da Europa depois que admitiu se associar ao setor privado, mesmo mantendo participação menor do governo.

O governador reforçou o propósito goiano de incentivar a profissionalização da prestação de serviços no Estado com base em parcerias e investimentos do setor privado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.