Em levantamento de ‘O Globo’, apenas 7 goianos declaram voto pela cassação de Cunha

Matéria publicada nesta quarta-feira (7/9) mostra que menos da metade da bancada se posicionou favorável ao processo contra o ex-presidente

Magda Mofatto, Thiago Peixoto, Fábio Sousa e Alexandre Baldy: votarão pela cassação | Fotos: Câmara dos Deputados

Magda Mofatto, Thiago Peixoto, Fábio Sousa e Alexandre Baldy: votarão pela cassação | Fotos: Câmara dos Deputados

Em enquete publicada por “O Globo” nesta quarta-feira (7/9), apenas sete dos 17 deputados federais por Goiás declararam voto favorável ao processo de cassação do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Marcada para o dia 12 de setembro (próxima segunda-feira), a sessão analisará o relatório aprovado no Conselho de Ética, que deu parecer favorável à perda do mandato do peemedebista — acusado de mentir na CPI da Petrobras sobre manter contas no exterior. Cunha é, ainda, réu em dois processos no Supremo Tribunal Federal (STF), investigado por lavagem de dinheiro e corrupção.

Os deputados de Goiás que declararam voto “sim” ao processo são: Alexandre Baldy (PTN), Delegado Waldir (PR), Fábio Sousa (PSDB), Giuseppe Vecci (PSDB), Magda Mofatto (PR), Marcos Abrão (PPS) e Thiago Peixoto (PSD). Na lista publicada pelo jornal, não consta o voto do petista Rubens Otoni. Contudo, por motivos óbvios, ele deve votar pela cassação.

Ao todo, 233 parlamentares afirmaram a O Globo que estarão presentes na sessão e vão votar contra Eduardo Cunha. Apesar de alguns aventarem a possibilidade de fatiamento da votação (como aconteceu com a ex-presidente Dilma Rousseff em seu processo de impeachment), a maioria sugere que o acusado deve ficar, também, inelegível por oito anos.

Salienta-se que o resultado aferido pela enquete não é suficiente para a aprovação do processo: são necessários 2/3 da Câmara — o que corresponde a 257 parlamentares. O jornal afirma que procurou, entre segunda e terça-feira (5 e 6), todos os 511 deputados votantes (diretamente ou por meio de seus gabinetes).

241 deputados não responderam à enquete, se recusando a declarar o voto ou não retornando os contatos. Alguns deles não foram localizados pessoalmente nem por meio de ligações feitas aos gabinetes em horário comercial.

Célio Silveira (PSDB), Daniel Vilela (PMDB), Jovair Arantes (PTB), Lucas Vergílio (SD), Pedro Chaves (PMDB), Roberto Balestra (PP) e Sandes Júnior (PP) são os goianos que estão nesse grupo.

Bancadas de partidos de oposição ao ex-presidente da Casa, como o PSOL e o próprio PT, têm alertado para um “movimento” de esvaziamento da sessão do dia 12. Chico Alencar (PSOL-RJ) chegou a dizer que o presidente Michel Temer (PMDB) estaria costurando um “acordão” para salvar Cunha.

De Goiás, apenas dois deputados disseram que “podem faltar” a sessão que avaliará o processo: João Campos (PRB) e Flávia Morais (PDT).

Veja o placar completo de O Globo aqui.

 

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rogério José_GO

Bom saber q quem falta já se declarou a favor de Cunha… Uma vergonha…

D' Carvalho

Direita no poder é isso aí.