Em greve, professores tingem fonte da Câmara Municipal de vermelho

Ato aconteceu na manhã desta segunda-feira (4/5) após a prestação de contas do prefeito Paulo Garcia (PT) na Casa

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em greve há três semanas, os professores da Educação de Goiânia realizaram novo protesto na Câmara Municipal nesta segunda-feira (4/5).

Após a prestação de contas do último quadrimestre de 2014 feita pelo prefeito Paulo Garcia (PT), os servidores — que ainda não tiveram suas reivindicações atendidas — tingiriam a fonte do Legislativo de vermelho.

O ato é uma alusão ao sangue derramado há duas semanas no confronto entre professores e Guarda Municipal no Paço, quando houve confusão na porta do gabinete do secretário de Finanças.

A ação é semelhante a que aconteceu em Curitiba, no Paraná, na última semana, quando professores estaduais tingiram os espelhos d’água da Assembleia após serem agredidos por policiais militares.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.