Em Goiânia, sem-terras invadem terreno da Tropical Urbanismo

Área ocupada fica atrás de creche que atende 90 crianças de 2 a 5 anos. Movimento é pacífico e PM está no local

Cerca de 50 pessoas de um movimento sem-terra ocupam terreno localizado atrás da creche Aldeia dos Sonhos, no Setor Vale dos Sonhos, Região Norte da capital, desde a tarde de terça-feira (5/5). Os manifestantes alegam que o local é da União, pois existe rede de alta tensão nas proximidades.

Os invasores montaram barracas na noite de ontem e demarcam lotes nos cerca de 100 mil metros quadrados da área na manhã desta quarta-feira (6). Não houve tumulto até o momento e a Polícia Militar está no local.

O terreno pertence a um grupo de empresários da Tropical Urbanismo e Incorporações Limitadas. Ele seria destinado a construção de futuro loteamento. Já a creche é mantida pela Associação Beneficente Aldeia dos Sonhos (Abas) e atende 90 crianças de dois a cinco anos. “O clima é tranquilo e não houve tensão”, relatou uma funcionária da unidade ao Jornal Opção Online.

Conforme o empresário Paulo Roberto da Costa, diretor de empreendimentos da Tropical, os manifestantes pretendem deixar espontaneamente o terreno após a escritura ser apresentada ao líder do movimento. O documento deve ser mostrado no final desta manhã. “A situação é pacífica por enquanto. Vamos mostrar juntamente com uma liminar da Justiça pedindo a reintegração de posse, até às 11 horas”, disse.

Caso a ordem seja descumprida, a PM pode agir para retirar os ocupantes. A reportagem não conseguiu contato com nenhum integrante do movimento.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.