Em Goiânia, Aécio Neves elogia gestão de Marconi Perillo na Educação e critica incoerências de Marina Silva

Tucano cumpriu agenda na capital nesta terça-feira. Durante evento o presidenciável disse que existem semelhanças entre Marina Silva e Dilma Rousseff

destaque aecio

Aécio Neves durante coletiva de imprensa

No primeiro momento de visita a Goiânia nesta terça-feira (9/9) o senador e candidato à presidência da República, Aécio Neves (PSDB), concedeu entrevista coletiva e elogiou o governador de Goiás e candidato à reeleição Marconi Perillo (PSDB) pela maior nota do País no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do ensino médio na rede pública. “Isto é uma demonstração que uma gestão que se preocupa com a Educação consegue elevar resultados de forma consistente”, disse o presidenciável, reiterando posteriormente que a Educação será prioridade de seu possível governo.

Na última quinta-feira (4) o Instituto Datafolha divulgou uma pesquisa onde Aécio Neves aparece em terceiro lugar com 14% das intenções de votos, enquanto Dilma Rousseff (PT) se apresenta com 35% e Marina Silva (PSB-Rede) com 34% da preferência do eleitorado. Indagado sobre o possível terceiro lugar, e consequentemente sua ausência em um possível segundo turno, o tucano criticou veementemente a chapa petista e a ascensão de Marina Silva (após a morte de Eduardo Campos) nas pesquisas de intenção de votos.

“Vejo semelhanças nas duas candidatas, até porque conviveram durante muito tempo no próprio PT. Eu não mudarei nossas propostas ao sabor das conveniências”, disse o tucano, prevendo também que o Brasil passará por dificuldades a partir do próximo ano. “Problemas que não contemplam improvisos. A inexperiência da atual presidente custou caro ao País. Estamos com a inflação de volta, com a recessão da economia, com a perda crescente de nossa credibilidade e indicadores sociais piorando”, criticou.

Sobre a atual situação da Petrobras o presidenciável prometeu “devolvê-la aos brasileiros” e adiantou que é contra o aproveitamento de empresas públicas para benefícios políticos. “Por essa e por outras, tenho uma só convicção: o PT vai perder essas eleições”, acredita.

Ainda de acordo com o tucano, o plano de governo petista não tem projetos ou condições para uma retomada do crescimento da economia do País. “Agora é a hora dos eleitores avaliarem o que cada candidatura representa, porque a mudança não se dará no dia do pleito eleitoral e sim no primeiro dia do próximo ano”, disse, avaliando em seguida que Marina Silva, embora tenha boas intenções, não consegue superar suas “próprias contradições”.

Logo após entrevista coletiva no hangar da empresa Aerotec, a comitiva do tucano seguiu para Tatersal de Elite do Parque de Exposição Agropecuária de Goiânia, no Setor Vila Nova, onde se encontrou com lideranças políticas do Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.