Em encontro com Marconi, Iris pede para participar do Goiás na Frente

Governador e prefeito de Goiânia se reuniram no Palácio Pedro Ludovico para discutir demandas conjuntas

Iris e Marconi se cumprimentam antes da reunião | Foto: Jackson Rodrigues/ Prefeitura de Goiânia

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), recebeu o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), na tarde desta quinta-feira (20/7) para discutir melhorias para o transporte coletivo. No encontro, Iris pediu a Marconi para participar do programa Goiás na Frente. Marconi disse que o governo de Goiás está pronto para celebrar o convênio com a capital.

Em tom descontraído, o peemedebista disse que Marconi está levando tantos benefícios aos municípios com o Programa Goiás na Frente, “que Goiânia estava ficando com ciúmes”. O governador garantiu que não há, por parte do governo estadual, nenhuma restrição e sim enorme boa vontade de celebrar convênio com a Prefeitura de Goiânia.

Iris elogiou o tratamento dispensado pelo governo do Estado à administração municipal, em todas vezes que encaminhou demandas de Goiânia ao governador. Também enfatizou que na visita anterior Marconi mobilizou todo o secretariado para recepcioná-lo e, desta vez, também boa parte da equipe de governo estava presente.

O prefeito também cumprimentou Marconi pelo programa habitacional que o governador desenvolve, ressaltando que como ele Marconi tem demonstrado preocupação em dar resposta à demanda habitacional. O dois, antes de entrarem para a reunião com os técnicos do Estado e do Paço Municipal, tiveram um diálogo reservado.

O prefeito solicitou apoio do governo do Estado para reorganização da Rua 44, no Setor Norte Ferroviário, onde se concentra um grande número lojas de confecção e ambulantes. A ideia é um trabalho conjunto na revitalização da Praça do Trabalhador e o prolongamento da Avenida Leste-Oeste, usando a antiga rota dos trilhos ferroviários, saindo da Praça do Trabalhador em direção a Senador Canedo.

Marconi e Iris acertaram a indicação de uma comissão de trabalho conjunto, com quatro representantes do Estado e quatro do município de Goiânia, para cuidar da elaboração do projeto técnico. “A prefeitura não quer fazer nada sem a participação do governo estadual”, disse Iris. O governador mostrou-se favorável à demanda e indicou na reunião os representantes do governo, liderados pelo secretário de Planejamento e Gestão, Joaquim Mesquita.

Transporte

Marconi e Iris durante a reunião | Foto: Leoiran

Na lista de pedidos, Iris também solicitou do governador apoio para criação de novas linhas internas de transporte em Goiânia, na perspectiva de desafogar os terminais, saindo em direção ao Centro de Goiânia. O governador mostrou-se favorável à ideia, ressaltando que são pequenas intervenções que não comprometem o sistema alimentador como um todo. “São linhas internas que não vão atrapalhar o que já existe”, argumentou Marconi.

Em atendimento a outra demanda do prefeito, de que a Prefeitura de Goiânia participasse, como maior cliente da Saneago, das discussões a respeito da abertura do capital da empresa, além de tranquilizar Iris adiantando que a empresa não será privatizada, adiantou que na visita oficial que fará ao prefeito no Paço Municipal, no próximo dia 3 de agosto, levará a ele o pedido para que indique um integrante para o Conselho Fiscal e outro para o Conselho Administrativo da Saneago. “O senhor é quem vai definir”, disse Marconi, observando que “sem Goiânia, a Saneago não sobreviveria”.

Por isso, Marconi defende que a Prefeitura de Goiânia participe das discussões e inclusive o município “aufira benefício” com a abertura de capital da empresa.

Participaram da audiência os secretários estaduais Joaquim Mesquita (Gestão e Planejamento), Vilmar Rocha (Secima), Carlos Maranhão (Assessor Especial) e o auxiliares da Prefeitura de Goiânia Paulo Ortegal (Chefe de Gabinete do Prefeito), Samuel Almeida (Secretário de Governo), Agenor Mariano (Secretário Planejamento Urbano e Habitação), dentre outros.

Programa

O programa Goiás na Frente, que prevê um investimento de R$ 9 bilhões com alcance a todos os 246 municípios do Estado, sendo R$ 6 bilhões do governo e R$ 3 bilhões advindos da iniciativa privada.

As áreas contempladas são as mais diversas, com destaque para rodovias, saúde, educação, segurança, habitação e inovação tecnológica. Os recursos para os municípios, da ordem de R$ 500 milhões, têm como fonte o Tesouro Estadual e serão repassados às administrações por meio da assinatura de convênios. O aporte financeiro será dividido em duas parcelas: R$ 250 milhões, em 2017, e R$ 250 milhões, em 2018.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.