Em Cristalina, candidato acusa opositor de copiar plano de governo

Vice na chapa de Maks, do PSD, aponta pontos semelhantes nas propostas do principal adversário, Daniel do Sindicato (PSB). Ele nega e critica atual gestão

Candidatos Maks Louzada e Daniel do Sindicato | Fotos: Jornal Opção/ reprodução

Candidatos Maks Louzada e Daniel do Sindicato | Fotos: Jornal Opção/ reprodução

Candidato a vice-prefeito de Cristalina, cidade localizada no Entorno do Distrito Federal, Edu Martini (PTB) afirmou ao Jornal Opção que o prefeitável opositor Daniel do Sindicato (PSB) copiou o Plano de Governo Participativo Cristalina Sustentável, redigido por sua chapa, encabeça por Maks Louzada (PSD).

De acordo com o petebista, o documento que contém as propostas do socialista é “praticamente idêntico” ao de Maks.

“O candidato da oposição mostra que não está preparado para ser prefeito, muito menos candidato, pois sequer é capaz de construir um plano de governo honesto. Ele precisou copiar as nossas propostas. E sabe por que? Porque ele não tem projetos para Cristalina e não faz ideia do que é administrar uma cidade”, critica.

Martini garante que o plano de governo de Daniel do Sindicato foi tornado público na última semana. Já o de Maks, segundo ele, vem sendo divulgado pela comunicação da campanha há pelo menos três semanas. De acordo com o candidato a vice-prefeito, há dezenas de propostas “copiadas” referentes a todas as áreas de gestão.

“O nosso plano de governo foi construído após muito ouvirmos os moradores da cidade. Por isso se trata de um plano de governo participativo, que ainda está aberto para sugestões da sociedade. Essa é a maior prova de compromisso com nosso povo. Copiar não é atitude de quem tem compromisso com a população”, declara.

O petebista critica também a atuação de Daniel do Sindicato na Câmara Municipal de Cristalina. “Ele copia, porque não tem capacidade de criar. Tanto é que não apresentou sequer um projeto de relevância para nosso município como vereador”, alfineta.

Entre as propostas semelhantes apontadas pela coligação Cristalina Sustentável estão:

Maks Louzada (PSD)  Daniel do Sindicato (PSB)
Saúde
– Ampliar o Hospital Municipal, aumentando em 100% o número de leitos bem como expandir o atendimento pediátrico (materno infantil)
– Implantar o atendimento de Especialidades Médicas todos os dias da semana; avançar na implantação dos serviços de alta complexidade
– Renovar toda a frota de veículos da saúde e ampliar o transporte de pacientes para Goiânia
Saúde
– Revitalizar, ampliar, estruturar e equipar o Hospital Municipal de Cristalina, nas normas da ANVISA, implantando o atendimento humanizado e respeito à todos os cidadãos;
– Intensificar e melhorar o atendimento médico especializado aos doentes crônicos em suas residências;
– Renovar a frota de ambulâncias de todo o município
Educação 
– Incentivar a implantação do ensino superior pelo Instituto Federal
– Criar subsídios de transporte universitário para os cursos que Cristalina não oferecer
Educação
– Buscar parcerias para implantação de novos cursos universitários no município
– Incentivar a educação, com subsídios ao transporte universitário
Cultura
– Implantar o projeto Cristalina Digital, disponibilizando acesso Wi -Fi livre nas principais praças de Cristalina . Ao mesmo tempo, estimular por meio de projetos padronizados, quiosques com variados tipos de alimentação . Será uma espécie de um shopping center ao ar livre
– Construir um espaço multiuso para o entretenimento, cultura e lazer, com teatro, espaço para som automotivo, e demais estilos de recreação . Incluso cinema ao ar livre

Cultura
– Disponibilizar internet wifi nas praças de lazer
– Criar o Centro Cultural e Poliesportivo de Cristalina

Outro lado

Em entrevista ao Jornal Opção nesta segunda-feira (29/8), o candidato do PSB, Daniel do Sindicato, negou veementemente as acusações de plágio. “Nosso plano de governo foi construído com a população da cidade. Respeito as propostas de meus adversário,s mas jamais copiaria coisa alguma… Até porque copiar ideias de um governo rejeitado?”, rebateu.

Segundo o vereador, as afirmações de Edu Martini foram “infelizes” e demonstram certo “desespero”. “Maks foi secretário de Saúde, defende o atual governo, deveria se preocupar em mostrar o que fez na gestão do prefeito Luiz Attié… Faltam remédios, médicos e até insumos nas unidades de Cristalina. Quem que falar sobre isso”, completou.

Questionado sobre a semelhança das propostas, Daniel do Sindicato explica que apenas “atendeu aos anseios da população”. “Me pedem internet pública, coloquei wi-fi nas praças; me pedem lugares para prática de esporte, criei o centro cultural e poliesportivo. Acredito que foram coincidências”, disse e completou: “Sem contar que eu registrei minha candidatura primeiro que ele. Se alguém copiou, foi ele. Se apresentou o plano primeiro, foi fora de época”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.