Em Cannes, atores e cineastas denunciam “golpe de Estado” no Brasil

Tapete vermelho do festival internacional foi palco de manifestações contra o presidente interino Michel Temer 

O tapete vermelho do Festival de Cannes em 2016 foi palco para um protesto internacional contra o “golpe de Estado” pelo qual o Brasil passa. Atores e o diretor do filme brasileiro “Aquarius”, que concorre à Palma de Ouro no Festival de Cannes 2016, exibiram cartazes criticando a atual situação política do País.

“Um golpe aconteceu no Brasil”, “O mundo não pode aceitar o governo ilegítimo”, “54.501.118 de votos queimados”, “Misóginos, racistas e impostores como ministros”, e “Dilma, vamos resistir com você” foram frases exibidas em rede mundial.

Veja abaixo:

 

 

Não só o diretor Kléber Mendonça Filho e os atores de sua produção se manifestaram no evento. Durante toda a abertura, brasileiros convidados também expressaram seu descontentamento com o presidente interino, Michel Temer (PMDB).

Inclusive, uma faixa com os dizeres “Stop the coup in Brazil” [parem o golpe no Brasil] foi exibida no festival.

A presidente Dilma Rousseff (PT) usou o Twitter para agradecer o apoio.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.