Em Anápolis, Marconi e Roberto lançam Passe Livre Estudantil, que vai beneficiar 15 mil alunos

Governador ressaltou que programa atinge alunos de toda a rede de ensino, privada e particular. Prefeito, por sua vez, disse que tarifa no município pode ficar mais barata

Programa deve ter investimento mensal de R$ 650 mil, em um total de R$ 3,3 milhões até dezembro deste ano | Foto: Wagnas Cabral

O governador Marconi Perillo (PSDB) e o prefeito de Anápolis Roberto Naves (PTB) lançaram, na última quinta-feira (3/8), o programa Passe Livre Estudantil (PLE) na cidade. Agora, os quase 15 mil alunos da rede de ensino, privada ou pública, terão passagem gratuita nos ônibus para ir e voltar de suas escolas. Além de Anápolis, Rio Verde também receberá o benefício.

Durante o lançamento, Marconi destacou o fato de o programa atingir todos os estudantes:  “Não interesse se é rico, pobre, ou classe média. Se estuda ou não em escola pública estadual, municipal, federal, privada ou conveniada: o Passe Livre é para a todos os jovens estudantes”, destacou.  “É uma forma que o governo tem de estimular a juventude a estudar e de ajudar a renda familiar, especialmente dos estudantes mais pobres”.

Aos estudantes presentes, Marconi disse que espera deles o compromisso de serem competitivos na escola, no esporte e na cultura. “Quando eu tinha a idade de vocês, eu militava no movimento estudantil. E eu não gostava quando alguém me dizia: ‘você é o futuro’. Eu respondia meio emburrado. ‘Eu sou o presente’. Vocês não são o futuro. São o presente. Por vocês passarão as decisões anapolinas, goianas e brasileiras daqui para frente.”

Além do PLE, o governador também lembrou outros programas do Governo Estadual, como o Jovem Cidadão, o Bolsa Universitária — que, pontuou, chegará em breve ao número de 180 mil estudantes beneficiados –, o Pró-Esporte e o Fundo de Cultura.

Para o prefeito, o programa gera benefícios não apenas para os estudantes, mas também para a população em geral. Isso porque, lembra, os custos da meia passagem para estudantes eram distribuídos para todos os demais usuários do sistema de transporte público e, agora, serão cobertos pelo Passe Livre.

“Isso repercute muito na vida de cidade e nos dá mais maleabilidade na hora de negociar um futuro reajuste, no que diz respeito à passagem de ônibus, podendo torná-la mais barata. E facilita a vida dos estudantes também, porque sabemos que a educação é a base de tudo”, afirmou.

A previsão para Anápolis é que sejam realizados 15 mil cadastros, com estimativa de custo mensal de R$ 650 mil e de R$ 3,3 milhões até dezembro deste ano. Já para Rio Verde, a previsão é de 10 mil cadastros, o equivalente à R$ 530 mil mensais (R$1,8 milhão até o fim do ano).

Participaram também da solenidade os secretários de Estado Tayrone di Martino (Governo), Francisco Pontes (SED) e João Furtado (Sefaz); o secretário extraordinário e ex-prefeito de Anápolis, João Gomes; a ex-deputada Onaide Santillo; o ex-prefeito de Anápolis, Adhemar Santillo; o ex-deputado José de Lima; o superintendente executivo da Segov, Coronel Adailton Florentino; entre outras lideranças de Anápolis e região.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.