Em 21º julgamento, serial killer é condenado a mais 20 anos de prisão

Pena de Tiago Henrique é, agora, de 483 anos e 10 meses de prisão; esse foi o 20º homicídio pelo qual o ex-vigilante foi condenado

O ex-vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha foi condenado, nesta quinta-feira (17/11), a 20 anos de prisão pelo assassinato de Rosirene Gualberto da Silva, ocorrido no dia 19 de julho de 2014. Este foi o 21º julgamento do serial killer, que totalizou 483 anos e 10 meses de condenação à prisão

Tiago Henrique não compareceu ao julgamento. O Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) foi representado pelo promotor Cyro Terra Peres e a defesa realizada pela defensora pública Ludmila Fernandes Mendonça.

O crime

O MPGO ofereceu denúncia contra Tiago Henrique em novembro de 2014, por homicídio com as qualificadoras de motivo torpe e com utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. De acordo com a denúncia, Rosirene e sua irmã, Rocilda Gualberto da Silva, dirigiam-se à Danceteria Viola de Prata, no automóvel da vítima.

Ao chegarem perto do local, Rosirene estacionou o veículo sobre a calçada para trocar os seus sapatos. Foi neste momento que Tiago Henrique parou sua motocicleta ao lado da porta da motorista e anunciou um assalto, determinando que entregasse as chaves do veículo. A vítima não esboçou reação e o vigilante disparou um único tiro em seu peito.

Logo após ser preso, em outubro de 2014, Tiago Henrique confessou o crime. O laudo pericial indicou que a bala que atingiu a vítima saiu do revólver apreendido na casa de Tiago. Rocilda também reconheceu o ex-vigilante como autor do disparo e fotografias de fotossensores instalados nas ruas da região onde ocorreu o crime mostram a motocicleta utilizada por ele transitando pelo local na data e horário do crime.

Tiago Henrique foi condenado por 20 homicídios, um roubo a agência lotérica e porte ilegal de armas. O serial killer foi absolvido de um homicídio. (Com informações do TJGO)

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.