Eleitor pode justificar ausência pela internet caso não compareça às urnas. Saiba como

Prazo para quem faltou ao 1º turno vai até 6 de dezembro. No segundo turno poderá vai até 27 de dezembro

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o eleitor que não puder comparecer à votação de segundo turno, neste domingo (28/10), ou não votou no primeiro turno, no último dia 7, pode se justificar pela internet, no site do órgão.

No portal, o eleitor deve fornecer dados pessoais como número do título eleitoral, nome completo, data de nascimento, e-mail e o motivo da abstenção, anexando cópia digital de ao menos um documento que comprove por que não foi votar.

Os documentos aceitos como justificativa são atestado médico, bilhete de viagem e declaração do empregador comprovando trabalho em regime de plantão no dia da votação. Depois, cabe ao juiz eleitoral analisar o motivo e o comprovante para aprovar a justificativa.

Sobre os prazos, a justificativa poderá ser feita pela internet até 60 dias depois do dia da votação. Quem não votou no primeiro turno, tem até 6 de dezembro; no caso do segundo turno, até 27 de dezembro.

A justificativa feita pela internet deverá ser aprovada posteriormente por um juiz e o eleitor poderá acompanhar no mesmo site o andamento do pedido.

Sem justificar

Caso o eleitor não justifique o voto dentro do prazo estipulado, deverá regularizar seu título eleitoral pagando uma multa que varia de R$ 3,51 a R$ 35,10. O boleto de pagamento pode ser emitido neste endereço.

Se nada disso for feito, a pessoa fica impedida de tirar passaporte, receber salário como funcionário público, tomar alguns tipos de empréstimo em bancos estatais, tomar posse em cargo público e se matricular em instituições de ensino mantidas pelo governo.

 

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.