Eduardo Machado recorre de decisão e volta ao comando do PHS

Presidente, que apoiou eleição de Caiado, afirmou que participará da equipe de transição a partir da próxima semana

Arquivo

Eduardo Machado recorreu de decisão e, após resultado obtido nesta sexta-feira (19/10), reassume o comando do Partido Humanista da Solidariedade (PHS). No último dia 3, o relator Guilherme Gutemberg Isac Pinto tinha dado liminar que colocava Marcelo Aro de volta ao comando da legenda.

“Recebo a decisão com muita alegria. É prova que justiça foi feita. Agora é colocar os pingos nos is. O partido está com muitos problemas por conta da gestão fraudulenta dos últimos meses”, declarou ao Jornal Opção.

De acordo com Machado, decisões de Aro teriam impedido que os principais candidatos do PHS tenham recebido recursos para a campanha destas eleições. “Por causa disso, o PHS não avançou. Tenho muito trabalho pela frente”, disse.

Por conta do imbróglio no comando do partido, o apoio ao governo de Goiás alternou nos últimos meses entre Ronaldo Caiado (DEM) e Daniel Vilela (MDB). Eduardo sempre apoiou Caiado e, por conta disso, participa da equipe de transição do governador eleito. “O Ronaldo tem me ligado constantemente para discutir o governo, mas ainda não tive oportunidade de me envolver com muita coisa por que estou percorrendo o país para reerguer o PHS”, declarou.

Segundo ele, uma reunião está pré-agendada para a próxima segunda-feira (22) para definir os próximos passos e conversar com toda a equipe. “O Caiado sabe que o PHS foi o primeiro partido a declarar apoio a ele, quando ninguém ainda tinha coragem. Vamos fazer um bom trabalho juntos”, finalizou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.