Em nota publicada pelo gabinete do ministro, foi informado que os trabalhos para fazer a transição da relatoria já foram iniciados

Edson Fachin é o novo relator da Lava Jato no supremo | Foto: STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e novo relator da Lava Jato na Corte, Edson Fachin, se comprometeu nesta quinta-feira (2/2) a prosseguir com as investigações do caso de forma rápida e transparente. Ele homenageou, ainda, o então relator, o ministro Teori Zavascki, um ” exemplo de magistrado sereno, técnico, independente e imparcial”.

Na nota, Fachin reconhece “a importância dos novos encargos e reitera seu compromisso de cumprir seu dever com prudência, celeridade, responsabilidade e transparência, com o que pretende, também, homenagear o saudoso amigo e magistrado, o eminente Ministro Teori Zavascki”, afirmou.

Segundo a nota divulgada pelo gabinete do ministro, a equipe de Teori — morto no último dia 19 em um acidente aéreo — já está auxiliando na transição da relatoria.

Por fim, ele reforçou sua confiança de que a Suprema Corte cumprirá a missão institucional de realizar, nos prazos devidos, a Justiça com “independência e imparcialidade”.