“É errado discutir aumento da passagem sem discutir qualidade”, afirma deputado

Para Francisco Jr, é preciso traçar metas, planejar todo o serviço e não apenas reajustar valores 

Foto: Fernando Leite

A Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC) analisa, nesta sexta-feira (18/1), o reajuste da tarifa do transporte coletivo da capital. A expectativa é que seja aprovado o aumento de R$ 0,30 nos atuais R$ 3,70.

Segundo o deputado estadual Francisco Jr, a discussão está, mais uma vez, fora de foco.

“Só lamento que se discute muito sobre o valor da tarifa e muito pouco sobre qualidade do serviço, essa discussão deve acontecer atrelada, e não se trata da sobrevivência do prestador de serviço, muito mais do que isso, precisa ser discutida a qualidade e a sobrevivência do cidadão goiano trabalhador, e de forma especial da região metropolitana”, defendeu.

O parlamentar destaca que o momento é de crise não só para as empresas, mas também para a população, que ainda sofre com a situação econômica do país.

“A questão a ser analisada é: Porquê está sendo reajustada? Como vai ser utilizado esse valor que está sendo reajustado? Qual o benefício o usuário do ônibus, e usuário da cidade, terá com essa decisão? Essa é a discussão que precisa acontecer, abrir a planilha e analisar tudo para saber o que está sendo feito para melhorar o atendimento”, avaliou.

Por fim, o ex-candidato a prefeito de Goiânia defendeu subsídios para o transporte coletivo, mas que isso seja de forma planejada, com o um plano de metas, preço, qualidade, segurança e pontualidade.

“Sem esse debate, mais uma vez continuam sem atacar os verdadeiros problemas, como por exemplo o trânsito, que só vai melhorar na cidade o dia que o transporte coletivo for melhor”, arrematou.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.