Durante greve, Goiás teve perda de arrecadação em torno de 30%

Em balanço da gestão de crise, governador apresentou medidas tomadas no Estado nos últimos dias

O governador José Eliton apresentou nesta quarta-feira (30/5) um balanço sobre a gestão de crise no Estado por conta dos efeitos da greve dos caminhoneiros que acontece em todo país há dez dias. Segundo Eliton, uma estimativa mostra que Goiás sofreu uma perda de aproximadamente 30% na arrecadação no período da paralisação.

“Os efeitos da redução do PIS/Cofins e a revisão de base de cálculo [do ICMS] apontam oneração nas contas do Estado na ordem de R$ 40 milhões por mês”, disse o governador. Acatando parte dos pedidos do governo federal em relação ao diesel, Goiás anunciou na noite da última terça-feira (29/5) a redução na base de cálculo do ICMS sobre a comercialização do diesel.

“Estamos observando atentamente a recuperação da economia do Estado”, disse ainda o governador, acrescentando que os salários dos servidores referentes ao mês de maio já foram depositados.

O decreto que declarou situação de emergência no estado por conta dos protestos segue ao menos até a próxima segunda-feira (4/6), quando haverá deliberação sobre a possível suspensão do mesmo.

Aulas

As aulas nas escolas da rede estadual de ensino serão retomadas em Goiás a partir de segunda-feira (4/6). Um recesso foi divulgado na última segunda-feira (28) por conta da greve dos caminhoneiros.

O governador disse que a medidas tomadas foram para evitar perdas no ensino de grande parte dos alunos.

Abuso de preço

O Procon de Goiás estabeleceu nos últimos dias ações para coibir, proibir e penalizar práticas abusivas de preço. De acordo com o governador, entretanto, o Estado não apresentou situações de abuso por parte de prestadores de serviço e comerciantes.

Em Goiânia, foram fiscalizados 183 postos de combustíveis, assim como os grandes supermercados. No total, 213 empresas foram inspecionadas.

Bloqueios

Nesta quarta-feira (30), todos os 52 pontos de rodoviais estaduais foram desbloqueados. Já foram também liberados pontos na BR-153, em Anápolis, Aparecida de Goiânia e Itumbiara.

Nenhuma escolta foi realizada nesta quarta-feira (30). “Atendemos 368 solicitações de escolta ao longo do período, garantido circulação de mais de 420 caminhões de combustíveis, medicamentos, gás de cozinha e animais vivos”, disse José Eliton.

Leite

Os produtores de leite do Estado voltaram na tarde da última terça-feira (29/5) a escoar a produção leiteira até as indústrias, e cerca de 70% da produção já foi retomada normalmente. “As escoltas permitiram que 7 milhões de litros de leite fossem preservados, já que não havia como serem estocados”, explicou Eliton.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.