Dupla Maiara e Maraísa diz que vai processar escritor por ilustração com suástica

O desenho, publicado junto com um texto de Anderson França, mostra a silhueta das cantoras com braçadeira nazista

Maiara e Maraísa | Foto: Reprodução

As cantoras sertanejas Maiara e Maraísa vão processar o escritor Anderson França pelo texto “Silêncio sobre Roberto Alvim reinou entre o pessoal do axé, do sertanejo e do pagode”, publicado nesta terça-feira, 21, no jornal Folha de São Paulo. Em nota, a dupla critica a ilustração em que aparece a silhueta das duas com uma braçadeira nazista.

“Em tempos onde (sic) alimentar o ódio na web virou rotina, nos deparamos com tamanho absurdo”, diz a nota se referindo a alusão ao nazismo. “Associar a dupla ao nazismo é uma grande irresponsabilidade e uma agressão as (sic) cantoras que repudiam toda e qualquer atitude que remeta a essa época tão sombria da história”, continua a nota.

As cantoras finalizam dizendo que o departamento jurídico foi acionado para que “os responsáveis respondam juridicamente pelos seus atos” e pede aos fãs que “não alimentem o mal, não alimentem a mentira e mostrem que podemos respeitar o próximo”.

Resposta

O autor do texto respondeu a nota em uma postagem no Facebook. Anderson França diz que a resposta das cantoras é “o maior reconhecimento que uma pessoa pode ter na vida”.

“Eu acho que elas poderiam inclusive aproveitar e pedir minha prisão. Mais: trabalhar ao lado do presidente que elas elegeram, cuja milícia me ameaça de morte”, diz a postagem. Ele ainda afirma que “processo é pouco” e sugere que elas usem “todo dinheiro que tem para destruir minha vida” e que venha “com um Goiás de advogados.

Além disso provoca: “Aguardando Whindersson, Ivete, Anitta e quem mais quiser juntar no bonde das racista sertaneja, pra vir me pegar”.

Veja a nota completa da dupla e a resposta do escritor:

Nota da dupla Maiara & Maraisa

Postagem do escritor no Instagram

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.