Dr. Antônio confirma candidatura ao comando da Assembleia contra correligionário

Ambos do Democratas disputam apoio de novatos na eleição da mesa diretora

Foto: reprodução

Deputado Dr. Antônio (DEM) decidiu se candidatar à presidência da Assembleia Legislativa em 2019. Em reunião na segunda-feira, 18, o democrata conseguiu apoio e disse que já conta com 20 votos na Casa. Segundo ele, essa quantidade engloba 16 novatos.

Conforme mencionou Antônio, três dos veteranos são os deputados Iso Moreira (DEM), Major Araújo (PRP) e Lêda Borges (PSDB). Ele não quis, no entanto, divulgar o nome do quarto apoiador. A predominância de novatos foi o que motivou a volta do democrata à disputa.

Ele havia desistido quando Ronaldo Caiado (DEM) sinalizou apoio a Álvaro Guimarães (DEM). Mas disse que foi procurado pelos deputados e isso fez com que voltasse a postular seu nome. “Estamos na disputa por uma Assembleia mais transparente, com igualdade entre os pares e que acompanhe o modelo de administração que tem sido utilizado no País e no Estado”, explicou.

Na semana passada, o Jornal Opção sondou alguns dos novatos sobre a eleição da mesa diretora e a maioria parecia estar alinhada à candidatura de Álvaro. Tião Caroço (PSDB) foi um dos que haviam dito que já tinham compromisso com o candidato de Caiado. Além dele, Wilde Cambão (PSD), Cairo Salim (PROS) e Rafael Gouveia (DC) disseram que tinham conversas adiantadas com o democrata.

Henrique César (PSC), que inclusive já foi cotado para disputar a presidência, também disse que havia voltado atrás e decidido compor com Álvaro, possivelmente sendo membro da mesa. Com isso, dos 20 novatos, Dr. Antônio perderia cinco nomes de possíveis aliados.

No entanto, o médico disse que entre os 16 estão também aqueles que antes apoiariam o candidato oposto e mudaram de ideia. “Eles estão sentindo nesse discurso da renovação que a coisa pode acontecer diferente do que o Álvaro Guimarães tem falado”, disse.

Antônio criticou a estratégia do correligionário, que, segundo ele, teria conquistado apoio, primeiro, dos veteranos da Casa e esquecido dos novos nomes que irão compor o Legislativo Estadual. “Dá um aspecto de que ele não quer mudança e é o que nós queremos, pretendemos acabar com regalias”, garantiu.

Questionado sobre o apoio declarado de Caiado à candidatura de Álvaro, Dr. Antônio disse que já conversou com o governador eleito. O democrata teria dito que ele poderia concorrer tranquilamente e que não pretendia intervir no processo eleitoral.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.