Dose única da Janssen é ineficaz contra a variante delta, diz estudo

As conclusões, porém, não confirmam as de estudos menores publicados pela Johnson & Johnson no início deste mês, que sugerem que uma única dose da vacina é eficaz contra a variante

A vacina contra a Covid-19 feita pela Janssen (braço farmacêutico da Johnson & Johnson) é muito menos eficaz contra as variantes delta e lambda do que contra a cepa original do vírus, segundo um novo estudo publicado online na terça-feira, 20. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.

As conclusões se acrescentam a evidências de que milhões de pessoas inoculadas com a vacina da Janssen talvez precisem receber uma segunda dose —preferivelmente de uma das vacinas de mRNA fabricadas pela Pfizer/BioNTech ou a Moderna, afirmam os autores da pesquisa.

As conclusões, porém, não confirmam as de estudos menores publicados pela Johnson & Johnson no início deste mês, que sugerem que uma única dose da vacina é eficaz contra a variante mesmo oito meses após a inoculação.

A reportagem ainda acrescenta que o novo estudo ainda não foi revisado por pares nem publicado em um jornal científico e se baseia em experimentos em laboratório. Mas é consistente com observações de que uma única dose da vacina AstraZeneca — que tem tecnologia semelhante à da Janssen — mostra eficácia de apenas 33% contra a doença sintomática causada pela variante delta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.