Dois médicos e vereadora são indiciados pelo MPGO por falsidade ideológica

Crimes denunciados envolvem falsidade ideológica e usurpação de função pública

A vereadora Maria da Abadia Martins da Costa e os médicos Benedito César Caldas e Bomfinho Ribeiro Sobrinho foram denunciados pelo Ministério Público Goiás (MPGO) por crimes de falsidade ideológica e usurpação de função pública. Os delitos teriam ocorrido em 2020, em Uruaçu.

Como consta na denúncia, registrada na 1ª Promotoria de Justiça de Uruaçu com base em inquérito policial, no segundo semestre de 2020, mesmo período das eleições, a vereadora solicitava que os médicos inserissem informação falsa em consultas de encaminhamento e retorno, em documentos específicos do SUS, solicitando atendimento na área oftalmológica e outras para diversas pessoas. Os encaminhamentos eram feitos sem de fato haver necessidade da consulta.

Começou a ficar conhecido na cidade que a vereadora auxiliava nesse atendimento na área de saúde e ela começou a ser procurada para facilitar esse serviço a essas pessoas. Ela também conseguia amostras grátis de medicamentos e passava para quem procurava ela. Por conta disso, está respondendo por exercer atividade ilegal da profissão de farmacêutico e concurso de pessoas.

Os médicos respondem por falsidade ideológica, usurpar o exercício de função pública, concurso material e crime continuado, todos do Código Penal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.