Ministério da Educação também vai informar as datas do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e lançará consulta pública sobre a prova

Inicialmente prevista para esta quinta-feira (19/1), a divulgação das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi antecipada para quarta-feira (18). O Ministério da Educação também vai informar as datas do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e lançará consulta pública sobre a prova em coletiva com o titular da pasta, Mendonça Filho.

[relacionadas artigos=”84606,81360″]

Para conferir a nota, o estudante deve acessar o site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas (Inep). Em 2016, cerca de 6 milhões de candidatos fizeram a prova. No Sisu deste ano, as instituições de ensino superior terão possibilidade de alterar pesos e notas mínimas do Enem ao selecionarem seus alunos.

O resultado final é calculado pelo método da chamada Teoria de Resposta ao Item (TRI), que estabelece que o valor de cada questão varia de acordo com o número de erros e acertos. Assim, caso a questão tenha sido respondida corretamente por muitos alunos, valerá menos. Se poucos tiverem acertado, valerá mais.

Consulta pública

A consulta pública do MEC tem como objetivo ouvir a população sobre as mudanças propostas pela Medida Provisória (MP) 746/2016, que altera o ensino médio no Brasil. Com a reforma, o aluno poderá flexibilizar sua carga horária, complementando a Base Nacional Comum Curricular (cujas matérias ainda não foram definidas) com disciplinas das áreas de linguagens; matemática; ciências da natureza; ciências humanas; e formação técnica e profissional.

Entre as mudanças também está a exclusão da possibilidade de que o Enem sirva como certificado de conclusão do ensino médio, confirmada nesta terça-feira (17) por Mendonça Filho. A partir de 2017, a certificação só poderá ser feita por meio do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).