Intervenção em torno de pré-candidatura de Welington Baiano corre na Justiça

Uma disputa interna no MDB de Itaberaí esquenta a eleição para prefeitura do município em 2020. De um lado está o grupo do atual prefeito, Roberto Silva (PP), que sofre com certa impopularidade, mas ainda tem força política. E do outro o partido capitaneado por Daniel Vilela.

A intenção do MDB estadual é clara: lançar candidatos fortes em cidades consideradas chave. A sigla conta com pelo menos 120 pré-candidaturas nos municípios goianos. A intenção era lançar o nome de Weligton Baiano como candidatura própria em Itaberaí.

Entretanto, a executiva estadual interviu por avaliar que o então presidente Nivaldo Mello se aproximara da presidente da Câmara Municipal, Janayna (PSC), para uma possível coligação. Ela também seria apoiada pelo atual prefeito Roberto Silva.

Por avaliar a tendência a uma coligação, a executiva estadual destituiu Nivaldo e alçou Pedro Correa como presidente provisório.

Ação

Por outro lado, para esquentar ainda mais a situação, o ex-presidente Nivaldo afirma que Baiano está com direitos políticos cassados até 2021 e foi destituído do partido. No entanto, a ação ainda corre na Justiça e o MDB oficialmente mantém a filiação. Mas ainda avalia oficialmente a quem vai apoiar.

Para Nivaldo, não há condições de Baiano ser candidato a prefeito. Além disso, o nome dele estaria em jogo para alimentar uma suposta candidatura de Jean Carlo (DEM).

O ex-deputado, entretanto, nega que seja candidato e afirma que nem houve descompatibilização no cargo da diretoria da Assembleia Legislativa.

A presidência do MDB também está sendo contestada na Justiça.