Diretoria da Petrobras divulga balanço auditado de 2014

Estatal quer evitar perder grau de investimento em avaliações de agências de classificação. Em fevereiro, a Moody’s rebaixou a nota de crédito da empresa

Edifício sede da Petrobras no centro do Rio de Janeiro | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Edifício sede da Petrobras no centro do Rio de Janeiro | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A diretoria da Petrobras estará reunida ao longo desta quarta-feira (22/4) para aprovar e divulgar, com seis meses de atraso, o balanço contábil de 2014 já auditado e também os números relativos ao terceiro trimestre do ano passado já revisados pelos auditores independentes.

Os números serão divulgados na sede da estatal no centro do Rio por volta das 18 horas após o fechamento das bolsas de valores do Rio e de Nova Iorque e depois da apreciação e aprovação da matéria pelo Conselho de Administração da empresa. A divulgação será transmitida ao vivo pelo site da Agência Petrobras.

Com a divulgação do balanço auditado de 2014, a Petrobras quer evitar perder grau de investimento em avaliações por agências de classificação de risco. Em fevereiro, a agência Moody’s rebaixou a nota de crédito da empresa, que perdeu o grau de investimento e passou para o grau especulativo, indicando que investir na petrolífera brasileira passou a ser uma operação mais arriscada.

A empresa de auditoria PricewaterhouseCoopers (PwC) se recusou a assinar o balanço da Petrobras do segundo semestre do ano passado, depois que a Operação Lava Jato revelou o esquema de corrupção que envolvia diretores da empresa com superfaturamento em obras e projetos da empresa.

Após adiar a publicação do balanço por duas vezes, a Petrobras divulgou, no dia 28 de janeiro, o resultado do 3º trimestre do ano passado não auditado. As demonstrações contábeis indicavam um lucro líquido de R$ 3,084 bilhões. Na ocasião, não houve consenso para a definição das perdas sofridas em decorrência do desvio de recurso por corrupção.

Deixe um comentário