Dilma: “Nós estamos cuidando da Petrobrás”

Durante lançamento do Plano Energético 2015-2018, presidente afirmou que estatal tende a ficar mais ágil, focada e “sempre será uma empresa vencedora”

Presidente Dilma durante lançamento de plano | Foto: reprodução / NBR

Presidente Dilma durante lançamento de plano | Foto: reprodução / TV NBR

Em meio às investigações do “petrolão”, a presidente Dilma Rousseff (PT) aproveitou o lançamento do Plano Energético 2015-2018, na manhã desta terça-feira (11/8), para assegurar que seu governo está “cuidando” da Petrobrás. “É possível ver a recuperação da Petrobrás, que tende a ficar cada vez mais ágil, focada e sempre será uma empresa vencedora”, discursou ela.

Acompanhada dos ministros das Minas e Energia, Eduardo Braga (PMDB), e do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, a petista pediu que a estatal seja tratada como “patrimônio nacional”, não só pelo valor no mercado, mas, “sem falsa ideologia”, porque é chave importante para a independência energética.

Durante a solenidade, Dilma insistiu na que considerou “a maior seca da história” como a grande vilã do aumento nas contas de luz nos últimos meses: “Aumentaram e por isso nós lastimamos”. No entanto, ela sugeriu que, com a desligada das termoelétricas e a normalização do sistema hidrológico, haverá um alívio terifário — pelo menos na bandeira vermelha da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). “A estimativa é de redução de 15% a 20%, dependerá da análise técnica”, anunciou.

Ao final, a presidente aproveitou para alfinetar os oposicionistas, ressaltando que o Brasil atual é um “País de classe média”. “Em 2003, tinhamos uma composição dominantemente de pobres, era muito mais um País de pobres do que de qualquer outra classe. Hoje, somos um País que é majoritariamente de classe A,B e C. É isso que temos que preservar”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.